A expansão das Tecnologias de Informação e Comunicação em escolas brasileiras: Limites e possibilidades das políticas públicas

Daniel Santos Braga, Dina Mara Pinheiro Dantas

Resumo


Este artigo tem como objetivo discutir a utilização das tecnologias digitais de informação e comunicação em escolas brasileiras e a repercussão das políticas públicas para sua expansão. Inicialmente foram apresentados os principais programas desenvolvidos no Brasil nas últimas décadas e em seguida, foram analisados dados educacionais extraídos do Censo Escolar e dos questionários contextuais do SAEB. A pesquisa tem como achados que as políticas públicas efetivadas a partir dos anos 2000 ampliaram significativamente a infraestrutura das escolas para o uso de tecnologias digitais como recursos pedagógicos. No entanto, com o tempo, os equipamentos escolares foram sendo subutilizados ou se tornaram obsoletos, apresentando piora em todos os itens analisados. Nesse sentido, foi possível destacar as possiblidades e os limites das políticas públicas de expansão da utilização das tecnologias digitais como instrumentos pedagógicos na educação básica brasileira.

Palavras-chave


Tecnologias digitais; Políticas Educacionais; Censo Escolar; SAEB

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, M. E. B.; VALENTE, J. A. Tecnologias e currículo: trajetórias convergentes ou divergentes? São Paulo: Paulus, 2011.

BELLONI, M. L. Educação à distância. 4. ed. Campinas: Autores Associados, 2006.

BELLONI, M. L.; GOMES, N. G. Infância, mídias e aprendizagens: cenários de mudança. Educação e Sociedade. Campinas, v. 29, n. 104, p. 717-746, 2008.

BRASIL. Lei n. 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 26 jun. 2014. Disponível em: http://pne.mec.gov.br/18-planos-subnacionais-de-educacao/543-plano-nacional-de-educacao-lei-n-1 3-005-2014. Acesso em: 5 abr. 2015.

BERTOLDO, H; SALTO, F., MILL, D. TDIC (tecnologia digitais da informação e comunicação). In: MILL, D. Dicionário Crítico de Educação e Tecnologias e de Educação a Distância. Campinas: Papirus, 2018.

FONTANA, Fabiana Fagundes; CORDENONSI, André Zanki. TDIC como mediadora do processo de ensino-aprendizagem da arquivologia. ÁGORA, Florianópolis, v. 25, n. 51, p. 101-131, jul./dez. 2015.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 25. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

FREIRE, Paulo; GUIMARÃES, Sérgio. Educar com a mídia. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

KENSKI, Vani Moreira. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. 8. ed. Campinas, SP: Papirus, 2012.

MORAES, M.C. Paradigma educacional emergente. São Paulo: Papirus, 1997.

PAPERT, S. A máquina das crianças: repensando a escola na era da informática. Porto Alegre: Artes Médicas, 1994.

VALENTE, J. A. (Org.). O computador na sociedade do conhecimento. Campinas: UNICAMP/NIED, 1999.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Daniel Santos Braga, Dina Mara Pinheiro Dantas

ISSN: 2674-905X