Reflexões sobre a ecologia dos saberes na prática educacional: A arte como possibilidade de emancipação

Marcelo Souza Oliveira

Resumo


A ecologia dos saberes refere-se ao reconhecimento da infinita pluralidade dos saberes e da necessidade de valorização dos mesmos para realização de ações verdadeiramente emancipatórias. A aposta em emancipações sociais futuras só se realiza a partir de emancipações presentes, e a arte como um saber contra-hegemônico possui um papel elementar na construção de um novo  paradigma que supere a ideologia fatalista que imobiliza o sujeito contemporâneo. Acredita-se que com a valorização da arte seja possível romper a racionalidade instrumental presente no ambiente escolar, criando espaços democráticos que potencializem a criatividade e o desenvolvimento  integral do indivíduo. Nessa perspectiva, o presente trabalho tem por objetivo realizar uma reflexão sobre os espaços de autonomia e expressão subjetiva nas instituições de ensino atuais, tendo como referência prática o Projeto Escola em Cena, realizado com jovens adolescentes estudantes da Rede Pública Estadual de um município baiano.

 

Palavras-chave: Arte, educação, ecologia dos saberes, emancipação humana.

 


Texto completo:

PDF PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Contato:

Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Conhecimento e Educação - COED da Faculdade de Educação/Campus Belo Horizonte/Universidade do Estado de Minas Gerais

Equipe Editorial:

Prof. Fabrício Andrade Pereira - Editor Chefe

Profa. Letícia Schneider de Pinho Dias - Editora Chefe

Profa. Liliana Borges - Editora Chefe

Profa. Cristina Alves Menezes Rocha - Editora Chefe

Rua Paraíba, 29 - 5º andar - Sala 503 - Funcionários - 30.130-140 - Belo Horizonte - Minas Gerais - BRASIL

Telefone: 55-31-32395915

e-mail: pedagogiaeadfae@gmail.com

ISSN: 2318-8537