EDUCAÇÃO FINANCEIRA: QUAL A NECESSIDADE, OU RELEVÂNCIA DE INVESTIR UMA PARTE DA SUA RENDA?

Humberto Gomes Pereira, José Marcelo Fraga Rios

Resumo


Este trabalho consiste em reunir idéias, dados e informações, através de pesquisa bibliográfica, para que indivíduos possam refletir sobre a educação financeira e formas de investimentos atrelados.  Compreender um pouco a forma como os agentes econômicos fazem suas escolhas, e quão complexa é a tomada de decisões principalmente quando o assunto é aplicações financeiras. Como as pessoas interagem com o dinheiro. O presente trabalho vem mostrar, também, um breve conceito do Sistema Financeiro Nacional, abrangendo sua importância para as empresas, quanto para as famílias e para a economia como um todo. O dinheiro sempre foi e ainda continua sendo motivo de preocupação, senão pela sua escassez, pela falta de planejamento financeiro pessoal eficiente. Outro obstáculo encontrado também é como geri-lo de forma correta. Anos de inflação, e a ausência de um planejamento financeiro eficaz que oriente a população a administrar e a gastar de forma adequada, trouxe, e até então traz, sérias implicações no comportamento financeiro pessoal que influencia principalmente na qualidade de vida. O objetivo deste estudo baseia-se em apresentar os benefícios e as influências de organizar as finanças pessoais na qualidade de vida.


Texto completo:

PDF 5-26

Referências


BACEN. Reformas do Sistema Monetário Brasileiro. Disponível em:

. Acesso em 21 abr. 2017.

BODIE, Zvi; MERTON, Robert C., Finanças. Porto Alegre: Bookman, 1999. 436p.

BODIE, Zvi; MERTON, Robert C., Finanças. Porto Alegre: Bookman, 2002. 456p.

BORIOLA, Cláudio. Torne-se um milionário: veja 5 formas de chegar lá. Disponível em: . Acesso em: 24 mai. 2017

CERBASI, Gustavo. Dinheiro: Os segredos de quem tem: como conquistar e manter sua independência financeira. São Paulo: Editora Gente, 2003. 171p.

CERBASI, Gustavo. Casais inteligentes enriquecem juntos: finanças para casais. São Paulo: Gente, 2004. 165p.

COTIAS, Adriana. Na crise, aperte o cinto. Sine loco, dez. 2008. Disponível em:

. Acesso em: 27 mar. 2017.

EWALD, Luiz Carlos. Sobrou dinheiro! Lições de Economia Doméstica. Rio de Janeiro, RJ: Bertrant Brasil, 2004. 182 p.

FABRICIO Et AL. Reestruturação Produtiva, Plano Real e Mercado de Trabalho. Disponível em: Acesso: 30 de abril de 2017

FERREIRA, Rodrigo. Como planejar, organizar e controlar seu dinheiro: manual de finanças pessoais. São Paulo, SP: IOB Thomson, 2006. 160 p.

FRANKENBERG, Louis. Seu futuro financeiro: você é o maior responsável. 10.ed. Rio de Janeiro: Campus, 1999. 417p.

GIL, Antônio Carlos: Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999. 206p.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas 2002. 175 p.

GUERREIRO, Reinaldo. Modelo conceitual de sistema de informação de gestão econômica: uma contribuição à teoria da comunicação da contabilidade, 1989. Tese (Doutorado em Ciências Contábeis) - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo. 1989.

IBGE.Perfil dos Idosos Responsáveis pelos Domicílios. Jul. 2002. Disponível em: . Acesso em 15 abr. 2018.

ITAÚ. Aposentadoria – Previdência. Disponível em: . Acesso em 27 abr. 2018.

INFOMONEY. Informação que vale dinheiro. 2007. Disponível em:

. Acesso em 05 out. 2017

KIYOSAKI, Robert T.; LECHTER, Sharon L. Pai rico, pai pobre: o que os ricos ensinam a seus filhos sobre dinheiro. 18. ed. Rio de Janeiro: Campus, 2001. 186 p.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Metodologia científica. São Paulo: Atlas, 1999. 260 p.

LUQUET, Mara. Guia valor econômico de finanças pessoais. São Paulo, SP: Globo, 2000. 171 p.

LUQUET, Mara. Guia valor econômico de planejamento da aposentadoria. São Paulo: Globo, 2001. 137 p.

MACEDO JUNIOR, Jurandir Sell. A árvore do dinheiro: guia para cultivar a sua independência financeira. 2ª Ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007. 176 p.

MICHALISZYN, Mario Sergio; TOMASINI, Ricardo. Pesquisa: orientações e normas para elaboração de projetos, monografias e artigos científicos. 4. ed. rev. e ampl. Rio de Janeiro (RJ): Vozes, 2008. 215 p

PRATES, Carlos. Aposentadoria: Oportunidades e Ameaças. Como planejar a fase de transição e administrar eventuais dificuldades. 2007. Disponível em: . Acesso em 11 nov. 2017.

PINDYCK, Robert S.; RUBINFELD, Daniel L. Microeconomia. São Paulo: Pearson, Prentice Hall, 2006. Xxv, 641 p.

PINHEIRO, Waldomiro Vanelli. A reforma da previdência. Frederico Westphalen, RS: URI, 1999. 334 p.

PIRES, Valdemir. Finanças Pessoais: Fundamentos e Dicas. 2007. Disponível em: . Acesso em 12 dez. 2017.

RICHARDSON, Roberto Jarry; PERES, José Augusto de Souza et al. Pesquisa social: métodos e técnicas. 3. ed. rev. e ampl. São Paulo: Atlas, 1999. 334 p.

ROGOGINSKI, et al. O Ensino de Educação Financeira a Criança do Ensino Fundamental. 2009. Disponível em:.Acesso em 17 fev.2018.

SEABRA, Rafael. A importância de um plano de aposentadoria complementar. 2010. Disponível em:. Acesso em 14 fev. 2018.

SEGUNDO FILHO, José. Finanças pessoais: invista no seu futuro. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2003. 104 p.

SILVA, Antonio Carlos Ribeiro da. Metodologia da pesquisa aplicada à contabilidade: orientações de estudos, projetos, artigos, relatórios, monografias, dissertações, teses. São Paulo: Atlas, 2003. 181 p.

SILVA, Eduardo D. Gestão em Finanças Pessoais: Uma metodologia para se adquirir educação e saúde financeira. Rio de Janeiro: Qualitymark. 2005. 141p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.