USO DE SÉRIES TEMPORAIS NA ANÁLISE DA RECEITA DO ICMS PRINCIPAL DO ESTADO DE MINAS GERAIS

Valdilene Gonçalves Machado, Marcos Vinícius Gomes, Luiz Elpídio de Melo Machado

Resumo


Este trabalho teve como principal objetivo analisar o comportamento da série da receita do ICMS Principal do estado de Minas Gerais, empregando análise de séries temporais e estudando o efeito da sazonalidade, tendência e intervenção. Para a análise, foram considerados modelos de séries temporais com e sem a presença de intervenção. Os dados referem-se ao recolhimento de ICMS do estado de Minas Gerais, receita mensal no período de janeiro de 1998 a dezembro de 2016, num total de 228 observações. Essa pesquisa tem relevância no contexto empresarial, por permitir orientar outras análises futuras de outras séries temporais, inclusive, do ano de 2018 e também de contextos específicos, como do setor de Siderurgia e Fundição da cidade de Claudio. A série aqui analisada se ajusta melhor, utilizando as intervenções, mas para fazer previsões desprezar as intervenções torna o modelo mais confiável.


Texto completo:

PDF 181-198

Referências


BRASIL. Constituição Federal. Disponível em: http://www.senado.leg.br/atividade/const/con1988/con1988_16.04.2015/art_155_.asp. Acessado em: 12/02/2018.

BRASIL. IBGE https://www.ibge.gov.br/estatisticas-novoportal/por-cidade-estado-estatisticas.html. Acessado em: 25/03/2018.

MINAS GERAIS. Secretaria de Fazenda do Estado de Minas Gerais. Disponível em . Acesso em: 8 fev. 2018.

MORETTIN, P. A.; TOLOI, C. M. C. Análise de séries temporais. 2. ed. ver. ampl. São Paulo: Blurche, 2006.

SAFADE, T. Uso de séries temporais na análise de vazão de água na represa de furnas. Ciênic. agrotec. 2004, vol. 28, n. 1, p.142-148. Disponível em: . Acesso em: 15/03/2018;


Apontamentos

  • Não há apontamentos.