A PARTICIPAÇÃO E A CONSCIENTIZAÇÃO A RESPEITO DA COLETA SELETIVA DE RESÍDUOS SÓLIDOS E SUA RECICLAGEM NA CIDADE DE CLÁUDIO

Frederico Cordeiro Martins, José Vitor Lemes Gomes

Resumo


Esse trabalho consiste no esboço sobre as formas de participação popular e conscientização pública na coleta seletiva de resíduos sólidos recicláveis no município de Cláudio-MG. De acordo com informações concedidas pela Secretária Municipal de Meio Ambiente de Cláudio-MG são coletadas, em média, 15.000 Kg de lixo ao dia no município. Sabemos que parte considerável desse montante é composta por resíduos sólidos recicláveis não selecionados para reciclagem. Sabemos, também, que a destinação daqueles resíduos para o aterro controlado cria um problema ambiental devido à lenta decomposição dos mesmos. Frente a esse quadro são viáveis e urgentes ações no sentido de ampliar a coleta seletiva dos resíduos sólidos recicláveis. Desse modo, o presente artigo se justifica como uma proposta de extensão do conhecimento teórico para a prática favorável à uma economia sustentável e à preservação ambiental.


Texto completo:

PDF 212-230

Referências


BIBLIOGRAFIA

ALONSO, Ângela. (2009). As teorias dos movimentos sociais: um balanço do debate. Lua Nova, São Paulo, 76: 49-86.

AVRITZER, Leonardo. (1997), Um desenho institucional para o novo associativismo. Lua Nova — Revista de Cultura Política, 39: 149–174.

DOWNS, Anthony. (2012). Uma teoria econômica da democracia. São Paulo: EdUSP, 2012.

FEREJOHN, John. & PASQUINO, Pasquale. (2001). A teoria da escolha racional na ciência política: conceito de racionalidade na ciência política. Revista Brasileira de Ciências Sociais, vol.16, n°.45. fevereiro. 2001. p.5-24.

MARSHALL, T.H. (1967). Cidadania, classe social e status. Rio de Janeiro: Zahar.

OLSON, Mancur. (2011). A lógica da ação coletiva. São Paulo EdUSP.

PEREIRA, M & TEIXEIRA, M. (2009). A inclusão de catadores em programas de coleta seletiva: da agenda local à nacional. Cad. EBAPE, v.9, n.3, set.

PUTNAN, Robert. (2006). Comunidade e democracia: a experiência italiana moderna. Rio de Janeiro: FGV.

SANTOS, Wanderley Guilherme dos. Razões da desordem. Rio de Janeiro: Rocco, 1994.

TOCQUEVILLE, Alexis. (1979). A Democracia na América. Coleção Os Pensadores. 2. Ed. São Paulo: Abril Cultural.

YONG, Iris. (2014). Desafios ativistas à democracia deliberativa. Revista Brasileira de Ciência Política, nº13. Brasília, janeiro - abril de 2014, pp. 187-212.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

BORTOLI, Mari Aparecida. Catadores de materiais recicláveis: a construção de novos sujeitos políticos. Rev. Katál, v.12, n.1, jan/jun, 2009.

BOSCHI, Renato. (1987), A arte da associação. Rio de Janeiro, Vértice/Iuperj.

BRINGHENTI, J. & GÜNTHER, W. Participação social em programas de coleta seletiva de resíduos sólidos urbanos. Eng. Sant. Ambiental. V.16, n.4, out/dez, 2011. P421-430.

BRINGHENTI, J.R. Coleta seletiva de resíduos sólidos urbanos: aspectos operacionais e da participação da população. Dissertação (Doutorado) – Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.

DEMAJOROVIC, Jacques at. al. Integrando empresas e cooperativas de catadores em fluxo reverso de resíduos sólidos pós consumo. Caderno EBAPE, v.12, edição especial, ago, 2014.

KERSTENETZKY, C. L (2003), Sobre associativismo, desigualdades e democracia. Revista Brasileira de Ciências Sociais, 18 (53): 131-152.

LÜCHMANN, L. H. H (2011), Associações, participação e representação: combinações e tensões. Lua Nova, 84: 141-174.

______. (2012), Modelos contemporâneos de democracia e o papel das associações. Revista de Sociologia e Política, 20 (43): 59-80.

______. (2014). Abordagens teóricas sobre o associativismo e seus efeitos democráticos. RBCS, vol.29, nº85, junho/2014.

RIBEIRO, L.M.; JACOBI, P.R.; BESEN, G.R. et al. Coleta seletiva com inclusão social: cooperativismo e sustentabilidade. São Paulo: Annablume, 2009.

SANTOS, Gemmelle & SILVA, Luiz. O significado do lixo para garis e catadores de Fortaleza. Rev. Ciência e Saúde Coletiva, v.16, n.8, Nov, 2011.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.