Escolas do Campo: caminhos possíveis para a superação da lógica capitalista / Rural Schools: possible ways to overcome capitalist logic

Claudemir Lourenção, Fernando Rasnheski, Ilma Ferreira Machado

Resumo


Neste trabalho, abordamos sobre o papel da educação em uma sociedade de classes, estabelecendo uma relação entre a escola e o capital, bem como identificando as formas que ele assume para não ser percebido e continuar agindo. Nesse contexto, ganha destaque a função do livro didático no desenvolvimento do currículo. Buscamos refletir sobre as contradições que permeiam a escola e sobre alguns caminhos possíveis para a superação da forma escolar capitalista, de modo especial, nas escolas do campo. Este texto articula experiências e reflexões teóricas de seus autores, referenciadas em Freitas (2012), Pistrak (2011), Sacristán (2000), Marcelites e Vendramini (2012), Caldart (2008), Mészáros (2008), entre outros. Ressaltamos que romper com a lógica de escola capitalista exige repensar o Projeto Político-Pedagógico, exercitar o trabalho coletivo, auto-organização e participação ativa em diversos âmbitos e, ao mesmo tempo, reconhecer a autonomia de cada local para promover a transformação dentro de suas possibilidades.


Palavras-chave


Escola capitalista; Educação do Campo; Organização escolar; Currículo

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.24934/eef.v22i37.3072

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Claudemir Lourenção, Fernando Rasnheski, Ilma Ferreira Machado