Chamada para o dossiê “Paradigma da dialética na interrupção”

A maneira de Walter Benjamin enfocar os objetos, abordando-os como um caleidoscópio, imprime nas ciências históricas e sociais um olhar centrado em um novo paradigma. Esse paradigma expressa-se na “dialética na interrupção” (Dialektik im Stillstand). Os paradigmas tradicionais sofrem com a rapidez dos acontecimentos e transformações nas sociedades industrializadas. Os novos campos de investigação e também as novas abordagens nas ciências sociais e humanas demandam instrumentos práticos e eficientes na compreensão dos objetos. Acreditamos que a maneira como Benjamin utiliza a expressão “dialética na interrupção” estabelece uma premissa importante para consubstanciar um novo paradigma no estudo das humanidades. Assim como o Paradigma Indiciário, que foi desdobrado por Carlo Ginzburg, é um instrumento importante para compreender a história, pois o mesmo se coloca como um modelo epistemológico que emergiu no final do século XIX e que ainda não tinha sido teorizado explicitamente, o método da interrupção benjaminiano ainda não foi suficientemente configurado pelos pesquisadores. É necessário mostrar a operacionalidade do método de Benjamin para tentar suprir algumas deficiências na apreensão do objeto histórico.  A partir do método da interrupção, pretendemos mostrar como esse crítico social ressignificou os objetos de pesquisa nas Ciências Sociais e Humanas. Acreditamos que a ciência e a cultura poderão ser novamente potencializadas pelo uso desse método.

 

 

A versão on-line da publicação encontra-se disponível em:

http://www.uemg.br/openjournal/index.php/malestar

 

Normas para publicação :

http://www.uemg.br/openjournal/index.php/malestar/

about/submissions#authorGuidelines

 

Contato: malestraresociedade@uemg.br

 

Atencisamente,

Comissão Editorial