• Desempenho da alface americana sob a aplicação de adubos químico e orgânico

Eberson Silva, Eliel Alves Ferreira, Manoel Reginaldo Ferreira

Resumo


A alface é a principal hortaliça folhosa comercializada e consumida no Brasil, sendo considerada a de maior valor comercial. O presente trabalho teve por objetivo avaliar diferentes formas de adubação na alface americana. O experimento foi desenvolvido na Fazenda Experimental do curso de Engenharia Agronômica da Universidade do Estado de Minas Gerais, unidade de Passos. Primeiramente, realizou o semeio em bandejas no dia 13/08/2016 e no dia 13/09/2016 foram realizados os tratamentos nos canteiros. Utilizou-se o delineamento experimental em blocos ao acaso, com cinco tratamentos (cama de frango, torta de cana/filtro, esterco bovino, adubação química e testemunha) e quatro repetições. A alface obteve o melhor desenvolvimento quando foram plantadas com adubação química. Dentre as formas de adubação orgânica a cama de frango obteve os melhores resultados. O tratamento realizado com a adubação química obteve os melhores resultados para as características altura de planta, peso da cabeça, massa fresca e massa seca. As características peso total, peso comercial, diâmetro da cabeça não houve diferença significativa estatisticamente. Dentre os adubos orgânicos, destaca-se a cama de frango com os melhores resultados. Assim, conclui-se que a adubação química obteve os melhores resultados, seguido pela cama de frango.

Palavras-chave


Hortaliça, Lactuca sativa L, Produtividade

Texto completo:

PDF

Referências


BRUMMER, E.C. Diversity, stability and sustainable american agriculture. Agronomy Journal, v.90, n.01, p.1-2, 1998.

CALBO, A.G.; FERREIRA, M.D.; PESSOA, J.D.C. A leaf lamina compression method for estimating turgor pressure. Hortscience, 45, n.3, p.418-423, 2010. Disponível em: . Acesso em: 14 nov. 2016.

CEAGESP, 2012. Disponível em: http://www.ceagesp.gov.br/produtos/produtos/alface. Acesso em: 03/10/2016.

COMISSÃO DE FERTILIDADE DO SOLO DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Recomendação para o uso de corretivos e fertilizantes em Minas Gerais: 5ª Aproximação. Viçosa, MG, 1999. 359p.

CRUZ, C.D. GENES: a software package for analysis in experimental statistics and quantitative genetics. Acta Scientiarum Agronomy, v.35, n.3, p.241-276, 2013. Doi: 10.4025/actasciagron.v35i3.21251

FILGUEIRA, F.A.R. Asteráceas – alface e outras hortaliças herbáceas. In: FILGUEIRA, F.A.R. Novo manual de olericultura: agrotecnologia moderna na produção e comercialização de hortaliças. Viçosa: UFV, 2003. p. 289-295.

KELLEY, T. R.; PANCORBO, O. C.; MERKA, W. C. et al. Elemental concentrations of stored whole and fractionated broiler litter. Journal of Applied Poultry Research, v. 5, n. 3, p. 276-281 1996.

MOTA, J.H.; YURI, J.E.; FREITAS, S.A.C. et al. Avaliação de cultivares de alface americana durante o verão em Santana da Vargem, MG. Horticultura Brasileira, Brasília, v.21, n.2, p.234-237, 2003.

SALA, F. C. & COSTA, C. P. Retrospectiva e tendência da alfacicultura brasileira. Horticultura Brasileira, Vitória da Conquista, v. 30, n. 2, p. 187-194, 2012.

SANTOS, G. M.; OLIVEIRA, A. P.; SILVA, J. A. L. et al. Características e rendimento de vagem do feijão-vagem em função de fontes e doses de matéria orgânica. Horticultura Brasileira, v. 19, n. 1, p. 30-35, 2001.

SILVA, J.da; LIMA, E. SILVA, P.S. et al. Efeito de esterco bovino sobre os rendimentos de espigas verdes e de grãos de milho. Horticultura brasileira, Brasília, v. 22, n. 2, p. 326-331, abril-junho, 2004.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista Ciência ET Praxis

ISSN (edição impressa): 1984-5782   ISSN (edição online): 1983-912X

 

WebQualis - Quadriênio 2013-2016 - Acesso em 24/04/19.