• Domínios de qualidade de vida mais prevalentes entre pacientes em hemodiálise e diálise peritoneal

Alba Otoni, Julia Lamese Amaral, Luiz Alberto Alberto De Oliveira, Hugo Dorjó Silva Fiusa, Maria Eduarda Rabelo Freire, Thamara Pessamilio Carneiro, Vinícius Silva Belo, Mariana Alvina Dos Santos

Resumo


Introdução: As terapias renais substitutivas (TRS) podem impactar na qualidade de vida dos pacientes com doença renal crônica terminal (DRCT). Objetivo: comparar os diferentes domínios da qualidade de vida entre os pacientes com DRCT que realizam hemodiálise (HD) e aqueles que realizam diálise peritoneal (DP). Método: corte transversal realizado com pacientes com DRCT em TRS em centro de nefrologia em Minas Gerais, Brasil. Resultados: Incluídos 232 participantes. Nas 19 dimensões apresentadas para avaliar qualidade de vida, 84,2% mostraram-se semelhantes entre pacientes em HD e DP indicando que o nível de comprometimento da qualidade de vida na maioria dos pacientes em TRS é independente da modalidade de tratamento a que o paciente é submetido. Conclusão: Os domínios de qualidade de vida dos pacientes com DRCT em TRS referentes a “Função emocional” e “Vitalidade” foram significativamente maiores nos pacientes em Hemodiálise e o domínio “encorajamento do pessoal da diálise” foi significativamente maior entre os pacientes em diálise peritoneal, demonstrando que embora três dos 19 domínios tenham se mantido significativamente no modelo final, acredita-se que a qualidade de vida desse pacientes esteja mais relacionada à presença da doença renal crônica e a rotina de tratamento que isto impõe do que com o tipo de TRS realizada.

Palavras-chave


Insuficiência Renal Crônica; Diálise Peritoneal;Qualidade de vida; Unidades Hospitalares de Hemodiálise.

Texto completo:

PDF

Referências


ALCALDE, P. R.; KIRSZTAJN, G. M. Expenses of the Brazilian Public Healthcare System with chronic kidney disease. Brazilian Journal of Nephrology, v. 40, n. 2, p. 122–129, 2018.

AL WAKEEL J, AL HARBI A, BAYOUMI M et al. Quality of life in hemodialysis and peritoneal dialysis patients in Saudi Arabia. Ann Saudi Med 2012; 32:570-4.

ALVARES J, ALMEIDA AM, SZUTER DAC et al. Fatores associados à qualidade de vida de pacientes em terapia renal substitutiva no Brasil. Ciên Saúde Coletiva 2013; v. 18, n. 7, p. 1903-10.

BASTOS MG, BREGMAN R, KIRSZTAJN, MASTROIANNI G. Doença renal crônica: frequente e grave, mas também prevenível e tratável. Rev Ass Med Bra 2010; v. 56, n. 2, 248-53.

CORDEIRO JABL, BRASIL VV, SILVA AMTC et al. Qualidade de vida e tratamento hemodialítico: avaliação do portador de insuficiência renal crônica. Rev. Eletr. Enf. [Internet]. 2009; 11(4):785-93

DIAZ-BUXO JA, LOWRIE EG, LEW NL et al. Quality-of-life evaluation using Short Form 36: comparison in hemodialysis and peritoneal dialysis patients. Am J Kidney Dis 2000;35:293-300. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/S0272- 6386(00)70339-8

DUARTE PS, MIYAZAKI MCOS, CICONELLI RM et al. Tradução e adaptação cultural do instrumento de avaliação de qualidade de vida para pacientes renais crônicos (KDQOL-SFTM). Rev Ass Med Bras 2003; v. 49, n. 4, p. 375-81.

FAHUR, BS, YEN, LS, FERRARI, GNB et al. Avaliação da qualidade de vida com instrumento KDQOL-SF em pacientes que realizam hemodiálise. In: Colloquium Vitae; 2011.p. 17-21.

FANCOURT D, PERKINS R, ASCENSO S et al. Effects of Group Drumming Interventions on Anxiety, Depression, Social Resilience and Inflammatory Immune Response among Mental Health Service Users. PLOS ONE 2016; 11(3): e0151136.

FRUCTUOSO M, CASTRO R, OLIVEIRA L et al. Quality of life in chronic kidney disease. Nefrologia 2011;31:91-6.

GONÇALVES FA, DALOSSO IF, BORBA JMC, BUCANEVE J, VALERIO NMP, OKAMOTO CT et al. Qualidade de vida de pacientes renais crônicos em hemodiálise ou diálise peritoneal: estudo comparativo em um serviço de referência de Curitiba – PR. J Bras Nefrol 2015; 37(4):467-474.

KIDNEY DISEASE: IMPROVING GLOBAL OUTCOMES (KDIGO) CKD Work Group. KDIGO 2012 Clinical Practice Guideline for the Evaluation and Management of Chronic Kidney Disease. Kidney Int 2013; 3:1-150.

KUTNER NG, ZHANG R, HUANG Y et al. Patient aware¬ness and initiation of peritoneal dialysis. Arch Intern Med 2011;171:119-24.

LAMBIE M, CHESS J, DONOVAN KL et al. Independent effects of systemic and peritoneal inflammation on peritoneal dialysis survival. J Am Soc Nephrol 2013; 24(12): 2071-80.

MALTA M, CARDOSO LO, BASTOS FI et al. Iniciativa STROBE: subsídios para a comunicação de estudos observacionais. Rev Saúde Pública 2010; 44(3):559-65.

MENEZES C. A qualidade de vida de dependentes de álcool. [dissertação] Botucatu-SP. Universidade Estadual Paulista Faculdade de Medicina de Botucatu, 2006.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. BRASIL. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Especializada e Temática. Diretrizes Clínicas para o Cuidado ao paciente com Doença Renal Crônica – DRC no Sistema Único de Saúde/ Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Especializada e Temática. – Brasília: Ministério da Saúde, 2014. p.: 37 p.

RAMOS ECC, SANTOS IS, ZANINI RV et al. Qualidade de vida de pacientes renais crônicos em diálise peritoneal e hemodiálise. J Bras Nefrol 2015; 37(3):297-305.

RENATA RAF, BASABE-BARAÑANO N, FERNÁNDEZ-PRADO E et al. Quality of life and coping: diffe¬rences between patients receiving continuous ambulatory peri¬toneal dialysis and those under hospital hemodialysis. Enferm Clin 2009; 19:61-8.

RUSSO GE, MORGIA A, CAVALLINI M et al. Quality of life assessment in patients on hemo¬dialysis and peritoneal dialysis. G Ital Nefrol 2010; 27:290-5.

SADAF G. SEPANLOU, HAMID BARAHIMI, et al. Prevalence and determinants of chronic kidney disease in northeast of Iran: Results of the Golestan cohort study. Plos one. 2017 May; 1-14.

SESSO, RC; LOPES, AA; THOMÉ, FS et al. Inquérito Brasileiro de Diálise Crônica. J Bras Nefrol 2018; 38(1):54-61. São Paulo, SP, Brasil.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE NEFROLOGIA. Censo de diálise 2018. SBN; 2016. Disponível em: http://www.sbn.org.br. Acesso em: 21 de Março; 2019.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE NEFROLOGIA. Tratamento de doenças: Hemodiálise. Disponível em: http://www.sbn.org.br/publico/hemodialise Acesso em: 21 de Março; 2019.

ZHANG AH, CHENG LT, ZHU N et al. Comparison of quality of life and causes of hospitalization between hemodialy¬sis and peritoneal dialysis patients in China. Health Quality Life. Outcomes 2007; 5:49.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Ciência ET Praxis (Qualis B3 - 2017-2018)

Qualis 2017-2018: Ciência et Praxis (online) - B3