Políticas Editoriais

Foco e Escopo

A Revista Engenharia de Interesse Social (REIS) é um periódico científico dedicado à divulgação eletrônica de artigos originais e resenhas críticas de estudos voltados para o debate da Engenharia enquanto vetor de desenvolvimento social. Em seu escopo temático, a REIS propõe uma abordagem multi e interdisciplinar das ações das Engenharias, reconhecendo suas implicações nas dimensões ambiental, econômica, histórica, cultural, política e institucional, bem como os aspectos correlacionados à sustentabilidade, sob uma perspectiva que considera tanto a dimensão humana quanto a social.

A REIS começou a ser publicada em 2016 pela Unidade João Monlevade da Universidade do Estado de Minas Gerais e, desde então, adotou uma política de livre acesso a todo seu conteúdo publicado por meio de sua plataforma na World Wide Web.

Com periodicidade semestral, suas edições são publicadas ao final dos meses de junho e dezembro. Tem como público alvo pesquisadores, professores, estudantes, de graduação e pós-graduação, bem como profissionais e formuladores de políticas públicas interessados nas ações das Engenharias.

A REIS aceita submissões de dois tipos: artigos originais e resenhas de livros. Em ambos os casos o processo de submissão deve ser iniciado e acompanhado pela plataforma do periódico, onde estão disponíveis as diretrizes para os autores. Aceitamos textos nos idiomas português, inglês e espanhol.

Sua Política Editorial tem como método o processo de duplo parecer cego (double blind peer-review), em que um Comitê de Avaliadores, composto por mestres e doutores, é responsável por avaliar o material submetido para publicação no periódico sem ter conhecimento dos autores dos textos.

 

Políticas de Seção

Editorial

Não verificado Submissões abertas Não verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Entrevistas

Não verificado Submissões abertas Não verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Galeria de Fotos

Não verificado Submissões abertas Não verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Artigos Originais

Os artigos originais se caracterizam por uma contribuição destinada a divulgar resultados de pesquisas acadêmicas e científicas.

Verificado Submissões abertas Não verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Resenhas de livros

As resenhas de livros se caracterizam como contribuição apresentam análise crítica de livros da área temática do periódico.

Verificado Submissões abertas Não verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Dossiê temático

Verificado Submissões abertas Não verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

 

Revisão por pares

O processo de revisão é baseado no conceito de duplo parecer cego (double blind peer-review), em que pareceristas, todos com títulos de mestre ou de doutor, avaliam o conteúdo submetido para publicação do periodico sem ter conhecimento de seus autores.

 

Avaliadores

Possuímos um banco de dados de avaliadores de diferentes Instituições de Ensino Superior brasileiras, além de alguns outros pesquisadores que não possuem vínculo com instituições, porém possuem grande conhecimento no campo das Engenharias e em outros temas correlatos.

A cada número novo emitimos uma lista nominada de participação dos avaliadores com seus respectivos nomes e vínculos institucionais.

 

Processo de avaliação

Os textos enviados a REIS passarão por 2 avaliações. A primeira avaliação será realizada pela editoria que analisará o texto a partir da revisão de dois critérios: normas de apresentação (desk review) e adequação científica ao foco e escopo do periódico (avaliação científica). A partir dessa primeira avaliação, será emitida uma decisão editorial que poderá aprovar o texto para a avaliação por pares, ou recomendar a revisão do texto, adequando às normas, para uma nova apresentação e posterior envio aos pareceristas ou, ainda, rejeitar o texto para publicação na REIS.

A segunda avaliação será emitida por pareceristas, todos com titulação de mestre ou doutor e com experiência reconhecida na área temática.

Os originais passarão pela a avaliação de dois pareceristas. Em caso de pareceres conflitantes, um terceiro parecerista será consultado para avaliar o trabalho.

O resultado das avaliações pode ser de quatro tipos:

a) aceito na íntegra, sem restrições;

b) rejeitado – não aprovado para publicação;

c) aceito na íntegra, com algumas sugestões de mudança (neste caso não é necessário voltar para o parecerista);

d) Sugestões de mudanças e reenvio ao parecerista. O último caso implica que a avaliação por pares constatou que o artigo poderá ser publicado se o autor fizer algumas adaptações indicadas na avaliação. O autor pode aceitar ou não as sugestões apontadas. Entretanto, deverá acatar as recomendações, caso contrário o texto será recusado para publicação. Caso o autor aceite as alterações indicadas pelos avaliadores, o texto alterado será novamente submetido a uma revisão.

Os editores são responsáveis pela decisão editorial final, baseada nos pareceres sobre os textos.

 

Tempo de avaliação

Os textos recebidos são dispostos na fila de textos para avaliação. Os textos que estão a mais tempo na fila terão prioridade na avaliação.
O tempo estimado de avaliação por pares é de 90 dias.

 

O processo editorial de avaliação é conduzido pela editoria da seguinte forma:

A editoria faz uma consulta ao avaliador sobre seu interesse e disponibilidade para avaliar um texto, considerando a correspondência entre a temática de interesse e de domínio do avaliador e a temática do texto submetido. O avaliador pode aceitar ou rejeitar o convite. Aceitando o convite, é disponibilizado uma ficha de avaliação, que deverá ser preenchida e será disponibilizada posteriormente aos autores como parecer.

 

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

Diretrizes para os avaliadores

Prezado(a) colaborador(a), a equipe da Revista Engenharia de Interesse Social está disponibilizando em sua plataforma um Tutorial que auxiliará os membros do Comitê de Avaliadores no desempenho do processo de avaliação de textos. Solicitamos que faça uso dessa nova ferramenta para nos encaminhar suas eventuais críticas e sugestões para o seu aprimoramento.
 
Mais uma vez agradecemos sua participação e sua colaboração para a REIS.
 
Cordialmente,
 
Equipe REIS
 

 

Normas e Diretrizes

Para a submissão dos artigos originais, os autores devem atender as seguintes normas e diretrizes:

• Os textos devem estar escritos em português, inglês ou espanhol.

• Os textos devem ser elaborados de acordo com o modelo acessível no hiperlink Modelo 2017

• Os textos devem ter entre 12 (doze) e 20 (vinte) páginas, já considerando resumo, figuras, fotos, tabelas, gráficos e bibliografia;

• Os textos devem ser editados em programas de processamento de texto. Os arquivos digitais serão aceitos em três formatos: .DOC ou .DOCX (Microsoft Word), ou .RTF(Rich Text Format), e não devem ultrapassar 2MB.

• Os textos devem ser formatados com espaçamento 1,5; usar fonte Times New Roman, tamanho 12; empregar itálico ao invés de sublinhar (exceto em endereços URL) para destaques de palavras e trechos em idioma estrangeiro; ter figuras e tabelas inseridas no corpo do texto e não em seu final;

• Todos os textos devem apresentar título, resumo e palavras chave em português e inglês (ou espanhol no caso de texto escrito neste idioma). Os resumos em qualquer um dos três idiomas não devem ultrapassar o limite de 1200 caracteres (com espaços); os resumos devem apontar qual é o objetivo geral do trabalho e o resultado principal apresentado de forma sintética e indicar até três palavras chave;

• Todas as obras citadas no texto devem entrar nas Referências bibliográficas, que, por sua vez, não devem conter nenhuma obra que não tenha sido citada no texto;

• As citações devem seguir o padrão indicado pela NBR 10520 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Para a Revista Engenharia de Interesse Social escolhemos o sistema de chamada autor-data; neste sistema, a indicação da fonte é feita pelo sobrenome de cada autor ou pelo nome de cada entidade responsável até o primeiro sinal de pontuação, seguido(s) da data de publicação do documento e da(s)página(s) da citação, no caso de citação direta, separados por vírgula e entre parênteses como, por exemplo:

- A chamada no texto: “A corrente pandectística havia sido a forma particular pela qual o direito romano fora integrado no século XIX na Alemanha.” (LOPES, 2000, p. 225).

- Na lista de referências: LOPES, José Reinaldo de Lima. O Direito na História. São Paulo: Max Limonad, 2000.

  •  Nas citações, as chamadas pelo sobrenome do autor, pela instituição responsável ou título incluído na sentença devem ser em letras maiúsculas e minúsculas e, quando estiverem entre parênteses, devem ser em letras maiúsculas como, por exemplos:

- “A ironia seria assim uma forma implícita de heterogeneidade mostrada, conforme a classificação proposta por Authier-Reiriz (1982)”.

- “Apesar das aparências, a desconstrução do logocentrismo não é uma psicanálise da filosofia”. (DERRIDA, 1967, p. 293)

  •  No caso de três ou mais autores usar et al. após o sobrenome do primeiro autor. Exemplo: (PAULINO et al., 2009).

 

  •  No caso de mais de uma obra de um mesmo autor colocar os anos de cada uma delas após o sobrenome do mesmo separadas por vírgula. Exemplo: (ZAOUAL, 2003, 2006, 2008)

 

  •  No caso de mais de uma obra de mais de um autor, citar da seguinte maneira: Diversos autores salientam a importância do “acontecimento desencadeador” no início de um processo de aprendizagem (CROSS, 1984; KNOX, 1986; MEZIROW, 1991).

 

  •  No caso de duas ou mais obras de um determinado autor datadas do mesmo ano usar letras após a data: (LIMA, 2006a, 2006b, 2006c).

As Referências Bibliográficas devem seguir a norma NBR 6023 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e serem listadas em ordem alfabética, no final do texto, em seção específica, de acordo com os exemplos a seguir. Observa-se para não usar notas de rodapé.

  • Livros

URRY, J. O Olhar do Turista: lazer e viagens nas sociedades contemporâneas. São Paulo: Studio Nobel SESC. 1996.

WEARING, S.; NEIL, J. Ecoturismo: impactos, potencialidades e possibilidades. São Paulo: Manole, 2001.

  • Capítulos de livros

RODRIGUES, A. B. Percalços do planejamento Turístico. In: RODRIGUES, A. B. Turismo e Geografia. São Paulo: Ed. Hucitec, 2001. p. 164194.

  • Teses e dissertações

LIMA, R. P. Contribuições para repensar o desenvolvimento humano: conceituação, indicadores e especificidades. Dissertação de M.Sc., COPPE/UFRJ. Rio de Janeiro: Brasil, 2005.

  • Artigo em periódicos

BECKER, B. Conferência: Políticas e Planejamento do Turismo no Brasil. Caderno Virtual de Turismo. Rio de Janeiro, v.1, n.1, p. 17, jul. 2001.

  • Artigos em Jornais e Revistas não especializados

Com autor: CLEMENTE, I.; NEVES, M.L. Na base da trapaça, Revista Época, pp. 5658, 22out. 2007.

Sem autor: CARTA CAPITAL. Fim da era Ford, 18 mai. 2005.

  • Fontes online

BURSZTYN, I. O mercado do turismo responsável na Itália e oportunidades para o contexto brasileiro. Disponível em:<http://www.ivtrj.net/ivt/indice.aspx?pag=n&d=11586&cat=%C2%A0&ws=0>. Acesso em: 30 de março de 2011.

  • Leis, decretos, portarias etc.

BRASIL, Decreto Lei nº 2.423, 7 de abril de 1988. Estabelece critérios para pagamento de gratificações e vantagens pecuniárias aos titulares de cargos e empregos da Administração Federal direta e autárquica e dê outras providências. Diário Oficial, Brasília, v. 126, n. 66, p. 6009, 8 abr., 1988. Seção 1, PT. 1.

- Artigos ou teses não-publicados

A Revista aceita a citação de obras não publicadas, a critério do autor, desde que mencionado o fato nas referências.

- O(s) autor(es) que fizer(em) uso de fotos e figuras no seu texto deverá(ão) enviá-las em formato .jpg para o endereço revistafaenge2015@gmail.com, tão logo seja comunicado o aceite do trabalho.

O não atendimento de, pelo menos, um dos itens acima implicará na exclusão do trabalho do processo de avaliação.

Em caso de submissão para publicação de artigo, a avaliação por pares atende as diretrizes de Double Blind Review.

A identificação de autoria de cada texto deve ser removida do arquivo para garantir o critério de sigilo do processo de avaliação cega por pares.