Mapeamento do Fluxo de Valor (MFV) como ferramenta de produção enxuta: simulação de aplicação em uma fábrica de grampos para cabelo

Bruno Vinicius Aquino de Souza, Jônatas Franco Campos da Mata

Resumo


Devido à concorrência cada vez mais acirrada, e também ao atual momento do mercado nacional, empresas de pequeno e médio porte vêm buscando alternativas para conseguirem sobreviver frente aos seus grandes concorrentes. Para isso é necessário adotar os mesmos métodos para eliminar desperdícios, diminuir custos e aumentar os lucros. Tendo em vista este cenário, optamos por utilizar o Mapa do Fluxo de Valor em uma pequena fábrica de grampos, por ser uma ferramenta que permite visualizar de forma macro a situação atual do fluxo de materiais e de informações. Por meio de ferramentas auxiliares da manufatura enxuta, foram mensurados os dados necessários para análise dos desperdícios e chegou-se à conclusão de que a alteração do layout apresenta o melhor custo-benefício, a ser adotado pela empresa em seu primeiro ciclo de aplicação do Mapa do Fluxo de Valor. A metodologia de pesquisa utilizada baseia-se em teste de teoria com estrutura de pesquisa experimental. Para previsão dos futuros resultados, a simulação foi realizada, de forma virtual, com o auxílio de determinados programas, como Excel e Corel Draw.

Palavras-chave


Manufatura Enxuta; Mapeamento do Fluxo de Valor; Simulação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.35507/25256041/reis.v1i3.2595

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Engenharia de Interesse Social

revista.engenhariasocial@uemg.br

 

ISSN: 2525-6041