Uso de hidroxiapatita nanométrica em enxertos na fíbula de ratos

Autores

  • Mirta Mir UNIFAL (MG)
  • Marília A. Pereira
  • Rafael S. Geonmonond
  • Uyara S. Oliveira
  • Tomaz H. Araújo
  • Wagner C. Rossi

Resumo

A apatita é um mineral que pertence ao grupo dos fosfatos e que possui diversas aplicações na linha de desenvolvimento de novos materiais. Dentre as variantes de apatitas, encontramos as hidroxiapatitas (HAP), que constituem uma porção considerável do nosso tecido ósseo. Atualmente, em práticas de enxertia, são utilizados diferentes tipos de cerâmicas para que se possa regenerar um defeito ósseo. No entanto, a utilização da hidroxiapatita nanométrica em enxertos tem sido uma alternativa interessante e plenamente satisfatória, pois este material apresenta propriedades similares às do tecido ósseo. Desta forma, este trabalho tem como objetivo estudar como a composição e a cristalinidade da hidroxiapatita podem afetar o enxerto ósseo. Para isto foram estudados três tipos de amostras, HAP comercial cristalina, HAP nanométrica e HAP carbonatada nanométrica (HAC). As amostras foram testadas em enxertos ósseos utilizando ratos machos jovens. A análise microestrutural foi realizada utilizando a técnica de difração de raios X por pó e o refinamento foi feito pelo método de Le Bail.

Downloads

Publicado

21/04/2017

Como Citar

Mir, M., Pereira, M. A., Geonmonond, R. S., Oliveira, U. S., Araújo, T. H., & Rossi, W. C. (2017). Uso de hidroxiapatita nanométrica em enxertos na fíbula de ratos. Ciência ET Praxis, 6(11), 21–24. Recuperado de https://revista.uemg.br/index.php/praxys/article/view/2116

Edição

Seção

ARTIGOS - CIÊNCIAS DA SAÚDE