O POBRE NA MIRA DO CRÉDITO: ASSISTÊNCIA SOCIAL E FINANCEIRIZAÇÃO NO BRASIL

Autores

Palavras-chave:

Financeirização. Assistência social. Baixas rendas. Crédito

Resumo

Questionando se entre os anos de 2012 e 2017 no Brasil os mais pobres têm sofrido o impacto da financeirização, o artigo objetiva analisar a existência de efeitos deletérios causados pela inserção de indivíduos amparados por políticas socioassistenciais brasileiras no circuito bancário-financeiro. Nesta toada, a partir de revisão de literatura sobre a sistemática da financeirização, aliada à pesquisa documental das leis brasileiras e à observância, por estatística descritiva, das proxies de endividamento, inadimplência, comprometimento de renda e acesso ao sistema bancário e de crédito dos mais pobres, observa-se o alargamento do processo de cooptação pela finança daqueles em situação de vulnerabilidade social, sobretudo os rastreados e atendidos pela assistência social, contribuindo à verificação da efetividade das ações neste setor, frente ao capitalismo contemporâneo.

Biografia do Autor

Horígenes Fontes Soares Neto, Universidade Estadual de Santa Cruz

Mestre em Economia Regional e Políticas Públicas pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC/BA). Especialista em Direito Público pela Faculdade de Direito Prof. Damásio de Jesus (FDDJ/SP). Especialista em Prática Trabalhista e Processual Civil pela Faculdade Independente do Nordeste (FAINOR/BA). Professor Titular do Departamento de Direito da União Metropolitana de Educação e Cultura (UNIME/BA). Advogado. Pesquisador integrante do Grupo de Estudos Socioeconômicos Regionais e Políticas Públicas, registrado no CNPq. 

Lessi Inês Farias Pinheiro, Universidade Estadual de Santa Cruz

Doutora em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC/RS). Mestre em Economia Europeia e Políticas Comunitárias Universidade de Coimbra (UC/PT). Graduada em Ciências Econômicas pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC/RS). Atualmente é professora nível pleno da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC/BA), onde é vinculada ao Departamento de Ciências Econômicas. Coordenou os cursos de Ciências Econômicas (2010/2012). Foi Pró-reitora de Administração e Finanças (2012/2013) e coordenadora do Mestrado em Economia Regional e Políticas Públicas (2016/2017). É líder do Grupo de Estudos Socioeconômicos Regionais e Políticas Públicas, registrado no CNPq.

Marcelo Inácio Ferreira Ferraz, Universidade Estadual de Santa Cruz

Doutor e Mestre em Estatística e Experimentação Agropecuária pela Universidade Federal de Lavras (UFLA/MG). Graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de São João Del-Rei (UFSJ/MG). Atualmente é professor titular da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC/BA), vinculado ao Departamento de Ciências Exatas. Foi Assessor de Planejamento (ASPLAN) (2014/2019) e Presidente da Comissão Própria de Auto-avaliação (CPA) da UESC. Ministra disciplinas de Estatística no curso de graduação em Ciências Econômicas, no Mestrado em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente e no Mestrado em Economia Regional e Políticas Públicas.

Downloads

Publicado

28/09/2020

Como Citar

Soares Neto, H. F., Farias Pinheiro, L. I., & Ferreira Ferraz, M. I. (2020). O POBRE NA MIRA DO CRÉDITO: ASSISTÊNCIA SOCIAL E FINANCEIRIZAÇÃO NO BRASIL. Perspectivas Em Políticas Públicas, 13(26), 229–261. Recuperado de https://revista.uemg.br/index.php/revistappp/article/view/4994

Edição

Seção

Artigos