Direitos Humanos no ambiente online: o conflito entre fake news e liberdade de expressão

Autores

  • Laura Lemos e Silva
  • Lucas Taglialegna Marquez

Resumo

Este ensaio aborda os limites da intervenção estatal no controle da informação diante do cenário de desinformação generalizada da pós-verdade. São utilizados os pressupostos metodológicos analíticos como base de investigação dos reflexos das fake news nos cenários econômico e político, principalmente. Partindo-se do pressuposto que as notícias falsas propagadas no ambiente online superam a emissão de simples opinião, uma vez que objetivam obter vantagem ilícita ou causar danos (pessoais e sociais), a análise é feita com o objetivo de apresentar estratégias para derrotar a pós-verdade sem incorrer em censura e ofensa aos direitos constitucionalmente garantidos de informar, se informar e ser informado.

Biografia do Autor

Laura Lemos e Silva

Advogada e Pós-graduanda em Direito Processual Civil. Possui graduação em Direito pela Universidade Federal de Uberlândia - UFU (2019). Foi bolsista do CNPq (2015-2016) na área do Direito Constitucional, com foco no direito à educação. Possui experiência na formação interdisciplinar profissional para suporte a pessoas que vivenciam violência de gênero, conjugal e intrafamiliar. Atualmente desenvolve pesquisas nas áreas de gênero, análise do discurso e tecnologia.

Lucas Taglialegna Marquez

Advogado, pós-graduado em Direito Público e Constitucional aplicado. Bacharel em Direito pela Universidade Federal de Uberlândia (2015).

Downloads

Publicado

18/12/2020

Como Citar

Silva, L. L. e, & Marquez, L. T. (2020). Direitos Humanos no ambiente online: o conflito entre fake news e liberdade de expressão. SCIAS. Direitos Humanos E Educação, 3(2), 169–183. Recuperado de https://revista.uemg.br/index.php/sciasdireitoshumanoseducacao/article/view/5142