Semana de Arte Moderna e a obra Macunaíma na construção e consolidação da identidade brasileira

(ensaio)

Autores

  • João Flôres Alkmim autor

DOI:

https://doi.org/10.36704/sciasart.v11i1.6539

Palavras-chave:

Semana de Arte Moderna/Macunaíma/Identidades/Arte e sociedade/Consciência Lendária-Identitária/Arte e História/Arte e Cultura.

Resumo

Este ensaio faz uma interpretação nova do papel da Semana de Arte Moderna e da obra Macunaíma na construção da identidade nacional e na formação de uma ideia de país. Uma identidade que ainda não está totalmente construída e consolidade em todas as classes sociais brasileiras. Neste ensaio, fazemos uma especulação sociológica utilizando a arte como ponto de partida e chegada na construção de uma consciência de identidade nacional que damos o nome conceitual de Consciência Lendária-Identitária que foi a base de manutenção de nossa imensa territorialidade continental, mas que nos cinde em nossas identidades sociais. Em nosso ensaio a Arte e mais especificamente a Semana de Arte Moderna e a Obra Literária Macunaíma, são os elos de ligamento e de ruptura dessas identidades sociais brasileiras em conflito.

Referências

Camões, Luís. Os Lusíadas. São Paulo: Ed. Nova Cultural, 2002.

Molina, Sérgio. O engenhoso fidalgo D. Quixote de La Mancha: Primeiro Livro. São Paulo: Ed. 34, 2016.

Saramago, José. O Conto Da Ilha Desconhecida. São Paulo: Ed. Companhia das Letras, 1998.

Silva, Libório Manuel. A Nau Catrineta e a História Trágico-Marítima: Lições de Liderança. Portugal: Ed. Centro Atlântico, 2010.

Holanda, Buarque Sérgio. Visão do Paraíso. São Paulo: Ed. Companhia das Letras. 2010.

Holanda, Buarque Sérgio. Raízes do Brasil. São Paulo: Ed. Companhia das Letras. 2015.

Gomes, Laurentino. 1808. São Paulo: Ed. Globo. 2014.

Meireles, Cecília. O Romanceiro da Inconfidência. São Paulo: Ed. Nova Fronteira. 1989.

Ramos, Graciliano. Vidas Secas. São Paulo: Ed. Record. 1980.

Barreto, Lima. O Homem Que Sabia Javanês. Curitiba: Ed. Polo Editorial do Paraná. 1997.

Barreto, Lima. Triste Fim de Policarpo Quaresma. São Paulo: Ed. DCL. 2013.

Rosa, Guimarães. Grande Sertão Veredas. São Paulo: Ed. Nova Fronteira. 2015.

Andrade, Mário. Macunaíma: O Herói Sem Nenhum Caráter. Brasília: Ed. Edições Câmara. 2017.

Queiroz, Rachel. O Quinze. Rio de Janeiro: Ed. José Olímpio. 2012.

Azevedo, Aluísio. O Cortiço. Brasília: Ed. Edições Câmara. 2018.

Alencar, José. O Guarani. Ponta-Grossa: Ed. Principis. 2020.

Downloads

Publicado

2022-07-01

Como Citar

Flôres Alkmim, J. (2022). Semana de Arte Moderna e a obra Macunaíma na construção e consolidação da identidade brasileira: (ensaio). SCIAS - Arte/Educação, 11(1), 55–84. https://doi.org/10.36704/sciasart.v11i1.6539