CONFIGURAÇÕES DO CONSERVADORISMO NO SERVIÇO SOCIAL BRASILEIRO: breves aproximações da realidade contemporânea

Autores

  • Heline Caroline Eloi Moura Universidade Federal de Alagoas

Resumo

Este estudo objetiva contribuir com a discussão sobre o conservadorismo no Serviço Social brasileiro e suas expressões na contemporaneidade, propiciando breves aproximações e reflexões da realidade. Para tanto, buscou-se realizar um resgate dos fundamentos desse conservadorismo na história do Serviço Social brasileiro, apontando os aspectos teórico-prático que subsidiaram esse fazer profissional. A partir deste entendimento, apresentamos configurações desse conservadorismo na cena contemporânea, apontando as implicações dessas ações com o projeto ético-político de cunho crítico, construído coletivamente pela categoria profissional. Essa aproximação nos possibilitou constatar que as práticas conservadoras no Serviço Social trazem implicações significativas à população usuária dos serviços. Para esse estudo utilizamos predominantemente a pesquisa bibliográfica.

Biografia do Autor

Heline Caroline Eloi Moura, Universidade Federal de Alagoas

Assistente Social. Mestre em Serviço Social pela Universidade Federal de Alagoas. Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Serviço Social pela Universidade Federal de Alagoas. Professora substituta da Universidade Federal de Alagoas. Professora do Curso de Serviço Social da Faculdade de Tecnologia de Alagoas.

Publicado

15/02/2021

Como Citar

Moura, H. C. E. (2021). CONFIGURAÇÕES DO CONSERVADORISMO NO SERVIÇO SOCIAL BRASILEIRO: breves aproximações da realidade contemporânea. Serviço Social Em Debate, 2(2). Recuperado de https://revista.uemg.br/index.php/serv-soc-debate/article/view/4276

Edição

Seção

Artigos