ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO DE UMA COOPERATIVA DE CRÉDITO DO CENTRO OESTE/MG POR PARTE DE SEUS COLABORADORES

Humberto Gomes Pereira, Isabel Alice Rezende de Azevedo, Sabrina Vieria de melo, Rafael Henriques Nogueira Diniz, José Marcelo Fraga Rios

Resumo


A segurança da informação é uma questão primordial quando se trata de tecnologia, tanto na vida pessoal quanto no cotidiano em organizações, com o objetivo de evitar fraudes como vazamentos e perda de informações. O presente estudo busca através de uma pesquisa qualitativa, definir os conceitos de segurança da informação, sua importância bem como analisar através da participação dos colaboradores e demais associados de uma cooperativa de crédito o grau de conhecimento da política da segurança da informação e suas atitudes como forma de sua proteção. Perante os resultados obtidos nesta pesquisa, destacamos a existência de uma política de segurança da informação na organização, porém não conhecida pela totalidade de seus colaboradores. Buscaremos analisar a forma com que os colaboradores utilizam as estações de trabalho.


Texto completo:

PDF 27-49

Referências


ALBERTIN, A. L.; PINOCHET, Luis Hernan Contreras. Política de Segurança de Informação. 1. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010. v. 1. 328 p.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: Informação e documentação: Referências. Rio de Janeiro, p. 24. 2002.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR ISO/IEC 27002: Tecnologia da informação. Técnicas de segurança. Código de prática para a gestão da segurança da informação. Rio de Janeiro, p. 112. 2013.

BRASIL. Tribunal de Contas da União. Boas práticas em segurança da informação / Tribunal de Contas da União. – 4. ed. – Brasília : TCU, Secretaria de Fiscalização de Tecnologia da Informação, 2012.

CAMPOS, A. SISTEMAS DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. 2 ed. Florianopolis: Visual Books, 2007.

EMBRATEL. Disponivel em:< http://portal.embratel.com.br/embratel/proximo-nive> Acesso em: 20 julho 2017.

FONTES, Edison. Segurança da Informação: o usuário faz a diferença. 1ªedição. São Paulo: Saraiva, 2006.

FONSECA, Paula Fernanda. Gestão de Segurança da Informação: O Fator Humano. Curitiba, 2009. Disponível em: Acesso em: 18 agosto. 2017.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008, 216 p.

GIL, Antônio Carlos. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002, 176 p.

MARCONI, Maria de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de Metodologia Cientifica. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2010, 249 p.

PILAR DA SILVA, Denise Ranghetti e STEIN, Lilian Milnitsky. Segurança da informação: uma reflexão sobre o componente humano. Ciênc. cogn. [online]. 2007, vol.10, pp. 46-53. ISSN 1806-5821.

PINHEIRO, José Maurício S. Auditoria e Análise de Segurança da Informação - Segurança Física e Lógica. Disponível em: Acesso em: 18 agosto. 2017.

SÊMOLA, M. 2003: Gestão da Segurança da Informação. 1. Ed. Rio de Janeiro: Campus, 2003.

SICOOB. Disponível em: Acesso em: 16 abril. 2017.

SICOOB. Disponível em:< http://www.sicoob.com.br/seguranca> Acesso em: 22 abril 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.