Cuidado dialógico: enfrentamento das violências vividas pelas jovens em situação de rua

Autores

  • Joana Iabrudi Carinhanha Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Lucia Helena Garcia Penna Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Liana Viana Ribeiro Universidade Estácio de Sá

Resumo

O presente estudo buscou identificar e compreender a dimensão do cuidado para as adolescentes em situação de rua com vistas ao enfrentamento da violência vivida pelas mesmas. Para tanto, foram entrevistadas 11 adolescentes acolhidas em abrigo municipal do Rio de Janeiro. Os dados foram interpretados à luz da análise de conteúdo. Os principais aspectos do cuidado apontados pelas adolescentes referem-se aos fatores relacionais, incluindo a ação dialógica calcada no acolhimento e na humanização, e o suporte fornecido pela família. O abrigo e a escola foram apontados como ambientes promotores de cuidado, particularmente, pela oportunidade de reinserção social. Identificou-se, portanto, uma visão ampla de cuidado que envolve duas esferas de ação dialógica: o atendimento direto às adolescentes (com vistas à autonomia e cidadania) e o trabalho em rede (saúde, educação, justiça, assistência social, ONGs), considerando o apoio social existente e a ser desenvolvido na atuação em equipe, intersetorial e interdisciplinar.

Biografia do Autor

Joana Iabrudi Carinhanha, Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Professora Adjunta do Departamento Materno-Infantil da Faculdade de Enfermagem da UERJ

Área da Saúde da Mulher

Lucia Helena Garcia Penna, Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Professora Adjunta do Departamento Materno-Infantil da Faculdade de Enfermagem da UERJ

Programa de Pós-graduação da Faculdade de Enfermagem da UERJ (PPGENF/UERJ)

 Área da Saúde da Mulher

Liana Viana Ribeiro, Universidade Estácio de Sá

Doutora em Enfermagem. Professora do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Estácio de Sá.

Área da Saúde da Mulher e Saúde Mental.

Referências

ANGELO, M. et al . Vivências de enfermeiros no cuidado de crianças vítimas de violência intrafamiliar: uma análise fenomenológica. Texto contexto - enferm., Florianópolis , v. 22, n. 3, p. 585-592, set. 2013. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072013000300003&lng=en&nrm=iso>. Acesso em 02 jul 2020. https://doi.org/10.1590/S0104-07072013000300003.

APOSTOLICO, M. R.; HINO, P.; EGRY, E. Y. Possibilities for addressing child abuse in systematized nursing consultations. Rev. esc. enferm. USP, São Paulo , v. 47, n. 2, p. 320-327, abr. 2013. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342013000200007&lng=en&nrm=iso>. Acesso em 02 jul 2020. http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342013000200007.

ARPINI, D. M. Violência e exclusão: adolescência em grupos populares. Bauru, SP: EDUSC, 2003.

BOTELHO, A. P. et al. Meninos de rua: desafiliados em busca de saúde mental. Psicologia em Estudo, v. 13, n. 2, p. 361-70, 2008.

CARINHANHA, J. I.; LEITE, L. C.; PENNA, L. G. P. “Minha arma é a mão”: a violência como forma de resistência. In: LEITE, L. C.; LEITE, M. E. D; BOTELHO, A. P. (Org.). Juventude, desafiliação e violência. Rio de Janeiro: Contra-capa, 2008.

CARINHANHA, J. I.; PENNA, L. H. G. Violência vivenciada pelas adolescentes acolhidas em instituição de abrigamento. Texto contexto - enferm., Florianópolis , v. 21, n. 1, p. 68-76, Mar. 2012 .

CARINHANHA, J. I.; PENNA, L. H. G.; OLIVEIRA, D. C. Representações sociais sobre famílias em situação de vulnerabilidade: uma revisão da literatura [Social representations of families in vulnerable conditions: a literature review]. Revista Enfermagem UERJ, [S.l.], v. 22, n. 4, p. 565-570, mar. 2015. ISSN 0104-3552. Disponível em: <https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/article/view/15442>. Acesso em: 02 jul. 2020.

CASTEL, R. Da indigência à exclusão, a desfiliação. In LANCETTI, A. (Org.). Saúde e Loucura 4, São Paulo: Hucitec, 1994.

CUMBER, S. N.; TSOKA-GWEGWENI, J. M. Characteristics of street children in Cameroon: a cross-sectional study. Afr J Prm Health Care Fam Med., v. 8, n. 1, p. 1-9, 2016. doi: 10.4102/phcfm.v8i1.1076

DE ANTONI, C.; MUNHÓS, A. A. R. AS VIOLÊNCIAS INSTITUCIONAL E ESTRUTURAL VIVENCIADAS POR MORADORAS DE RUA. Psicologia em Estudo, v. 21, n. 4, p. 641-651, 6 jan. 2017.

DOROSHENKO, A. et al. Challenges to immunization: the experiences of homeless youth. BMC Public Health, v.12, p. 338-47, 2012. Disponível em: http://www.biomedcentral.com/1471-2458/12/338. Acesso em 15 mar 2014.

ENSIGN, J. Quality of Health Care: The Views of Homeless Youth. Health Serv Res., v. 39, n. 4 Pt 1, p. 695–708, 2004.

FERRIANI, M. G. C. ; BERTOLUCCI, A. P.; SILVA, M. A. I. Assistência em saúde às crianças e adolescentes abrigados em Ribeirão Preto, SP. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 61, n. 3, p. 342-348, 2008. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/reben/v61n3/a11v61n3.pdf > DOI: 10.1590/s0034-71672008000300011.

FREIRE P. Educação como prática da liberdade. 40 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra; 2017.

FREIRE P. Pedagogia do oprimido. 60 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra; 2016.

GROLEAU, D. Embodying 'health citizenship' in health knowledge to fight health inequalities. Rev Bras Enferm., v. 64, n. 5, p. 811-816, 2011.

KIDD, S. Invited commentary: seeking a coherent strategy in our response to homeless and street-involved youth: a historical review and suggested future directions. J Youth Adolesc., v. 41, n. 5, p. 533-43, 2012.

KOOPMANS, F. F. et al. Living on the streets: an integrative review about the care for homeless people. Rev. Bras. Enferm., v. 72, n. 1, p. 211-20, 2019. doi:10.1590/0034-7167-2017-0653.

LAENEN, F.V. How drug policy should (not) be: institutionalised young people's perspectives. International Journal of Drug Policy, v. 22, n. 6, p. 491-7, 2011.

LEITE, Lígia Costa. A magia dos invencíveis: os meninos de rua na escola Tia Ciata. Petrópolis (RJ): Vozes, 1991.

LIMA, R. F. F.; MORAIS, N. A. Fatores associados ao bem-estar subjetivo de crianças e adolescentes em situação de rua. Psico (Porto Alegre), Porto Alegre, v. 47, n. 1, p. 24-34, 2016 .

MINAYO, M. C. S.; NJAINE, K.; ASSIS, S. G. Cuidar cuidando dos rumos: conversa com educadores sobre avaliação de programas sociais. Rio de Janeiro: CLAVES/ENSP/FIOCRUZ, 2004.

MONTEIRO, E. M. L. M. et al. Percepção de adolescentes infratoras submetidas à ação socioeducativa sobre assistência à saúde. Esc. Anna Nery, v. 15, n. 2, p. 323-30, 2011.

MORAIS, N. A.; KOLLER, S. H. Um estudo com egressos de instituições para crianças em situação de rua: percepção acerca da situação atual de vida e do atendimento recebido. Estud. psicol. (Natal), Natal, v. 17, n. 3, p. 405-412, dez. 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-294X2012000300008&lng=en&nrm=iso>. Acesso em 02 jul 2020. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-294X2012000300008.

NUNES, C. B.; SARTI, C. A.; OHARA, C. V. S. Profissionais de saúde e violência intrafamiliar contra a criança e adolescente. Acta Paul Enferm, v. 22, Esp. 70 Anos, p. 903-8, 2009

OLIVEIRA, A. A. P.; RIBEIRO, M. O. O cuidar da criança de/na rua na perspectiva dos graduandos de enfermagem. Texto contexto - enferm., Florianópolis , v. 15, n. 2, p. 246-253, jun. 2006. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072006000200008&lng=en&nrm=iso>. Acesso em 02 jul 2020. https://doi.org/10.1590/S0104-07072006000200008.

OLIVEIRA, D. C. Análise de conteúdo temático-categorial: uma proposta de sistematização. Rev. Enferm. UER, v. 16, n. 4, p. 569-76, 2008.

PENNA, L. H. G. et al. Empoderamento de adolescentes femininas abrigadas: saúde sexual na perspectiva do Modelo Teórico de Nola Pender [Empowerment of female adolescents at shelters: sexual health in terms of the Theoretical Model of Nola Pender]. Revista Enfermagem UERJ, [S.l.], v. 24, n. 5, p. e27403, out. 2016. ISSN 0104-3552. Disponível em: <https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/article/view/27403>. Acesso em: 02 jul. 2020. doi:https://doi.org/10.12957/reuerj.2016.27403.

PENNA, L. H. G. et al. Perfil sociodemográfico da adolescente em situação de rua: análise das condições socioculturais [Socio-demographic profile of female adolescents in a street situation: analysis of sociocultural conditions]. Revista Enfermagem UERJ, [S.l.], v. 25, p. e29603, abr. 2017b. ISSN 0104-3552. Disponível em: <https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/article/view/29603>. Acesso em: 02 jul. 2020. doi:https://doi.org/10.12957/reuerj.2017.29603.

PENNA, L. H. G. et al. Sexualidade e saúde de pessoas em situação de rua. In LIMA, C. F. (Org.). Sexualidade e saúde: perspectivas para um cuidado ampliado. Rio de Janeiro: Bonecker, 2017a. p. 571-89.

PENNA, L. H. G.; CARINHANHA, J. I.; RODRIGUES, R. F. Violência vivenciada pelas adolescentes em situação de rua na ótica dos profissionais cuidadores do abrigo. Revista Eletrônica de Enfermagem, v. 12, n. 2, p. 301-7, 5 jul. 2010.

PENNA, L. H. G.; CARINHANHA, J. I; LEITE, L. C. A prática educativa de profissionais cuidadores em abrigos: enfrentando a violência vivida por mulheres adolescentes. Rev Latino-am Enfermagem, v. 7, n. 6, p. 981-987, 2009.

RODRIGUES, Raquel Fonseca et al. Sexualidade das adolescentes em situação de acolhimento: contexto de vulnerabilidade para DST [Sexuality of adolescent girls in foster care: context of vulnerability to STD]. Revista Enfermagem UERJ, [S.l.], v. 23, n. 4, p. 507-512, set. 2015. ISSN 0104-3552. Disponível em: <https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/article/view/18402/14242>. Acesso em: 02 jul. 2020. doi:https://doi.org/10.12957/reuerj.2015.18402.

SILVA, B. K.; BEZERRA, W. C.; RIBEIRO, M. C. Between home and the streets: street adolescents’ perception of their own daily lives. Rev Ter Ocup Univ São Paulo, v. 28, n. 1, p. 100-9, 2017.

SILVA, L. M. P.; FERRIANI, M. G. C.; SILVA, M. A. I. Atuação da enfermagem frente à violência sexual contra crianças e adolescentes. Rev. bras. enferm., Brasília , v. 64, n. 5, p. 919-924, out. 2011. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672011000500018&lng=en&nrm=iso>. Acesso em 02 jul 2020. https://doi.org/10.1590/S0034-71672011000500018.

VALLA, V. V. Globalização e saúde no Brasil: a busca da sobrevivência pelas classes populares via questão religiosa. In: VASCONCELOS, E. M (Org.). A saúde nas palavras e nos gestos: reflexões da rede de educação popular e saúde. São Paulo: Hucitec, 2001. p. 39-62.

Downloads

Publicado

31/03/2021

Como Citar

Carinhanha, J. I., Penna, L. H. G., & Ribeiro, L. V. (2021). Cuidado dialógico: enfrentamento das violências vividas pelas jovens em situação de rua. Serviço Social Em Debate, 3(1). Recuperado de https://revista.uemg.br/index.php/serv-soc-debate/article/view/4928

Edição

Seção

Artigos Temáticos