Análise da mancha de inundação da Barragem Sul da Mina de Brucutu, São Gonçalo do Rio Abaixo, MG

Autores

  • Caio Moreira dos Santos REDE DE ENSINO DOCTUM
  • Junior Geraldo da Silva REDE DE ENSINO DOCTUM
  • Pedro Valle Salles Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), João Monlevade, MG. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG), Belo Horizonte, MG. Faculdades Doctum, João Monlevade, MG.
  • Flávia Cristina Silveira Braga UEMG
  • Flávia Spitale Jacques Poggiali CEFET-MG

DOI:

https://doi.org/10.35507/25256041/reis.v5i6.5191

Palavras-chave:

Barragens de Rejeito, Mancha de Inundação, HEC-RAS, Desastre Ambiental

Resumo

Nos últimos anos, o Brasil tem enfrentado desastres ambientais e sociais ocasionados por barragens de rejeito das mineradoras, em grande parte, decorrentes da falta de controle e da falta de fiscalização dessas estruturas. Destacam-se as catástrofes ocorridas no estado de Minas Gerais, nos municípios de Mariana (em 2015) e Brumadinho (em 2019), que geraram maior preocupação com a estabilidade desse tipo de estrutura. Nesse contexto, este estudo apresenta os dados de uma simulação de rompimento da Barragem Sul da Mina Brucutu, utilizando o software REC-HAS e o AutoCAD Civil 3D, a fim de compará-los com os dados fornecidos pelo Plano de Ação de Emergência Para Barragens de Mineração (PAEBM) da empresa responsável pela Mina Brucutu. Para a realização dos cálculos foi criado um mapa de inundação e exportados os dados da bacia analisada, para o HEC-RAS. As simulações de rompimento forneceram resultados aproximados aos que foram fornecidos pelo PAEBM. No entanto, o fato do tempo de formação da brecha de ruptura estar incluída no tempo de chegada da onda de ruptura no PAEBM, é muito preocupante, pois é difícil estimar o início exato de formação da brecha.

Biografia do Autor

Pedro Valle Salles, Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), João Monlevade, MG. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG), Belo Horizonte, MG. Faculdades Doctum, João Monlevade, MG.

Possui graduação em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Minas Gerais (2015), graduação em Programa Especial de Formação de Docente pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (2017) e mestrado em Engenharia Civil pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (2018). Doutorado em curso na área de materiais de construção civil sustentáveis, CEFET-MG. Tem experiência na área de Engenharia Civil, com ênfase em Materiais e Componentes de Construção, atuando principalmente nos seguintes temas: construção civil, resíduos de construção e demolição,agregados reciclados e tecnologia das edificações

Downloads

Publicado

31/12/2020

Como Citar

Moreira dos Santos, C., da Silva, J. G., Salles, P. V., Silveira Braga, F. C., & Spitale Jacques Poggiali, F. (2020). Análise da mancha de inundação da Barragem Sul da Mina de Brucutu, São Gonçalo do Rio Abaixo, MG. Revista Engenharia De Interesse Social, 5(6), 35–52. https://doi.org/10.35507/25256041/reis.v5i6.5191

Edição

Seção

Dossiê temático