Submissões

O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Diretrizes para Autores

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os(as) autores(as) são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos(as) autores(as).
  • Utilize sempre o template disponível AQUI
  • É obrigatório o preenchimento dos campos ORCID iD, instituição, e-mail e biografia de TODOS(AS) OS(AS) AUTORES(AS) dos trabalhos submetidos.
  • A contribuição é original e inédita e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  • O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, sem as informações de autoria constantes no metadados ou qualquer identificação de autoria no corpo do texto.
  • A originalidade do trabalho está garantida, podendo, em caso de plágio, o(a) autor(a) responsável pela submissão responder judicialmente sob a acusação de Crime de Violação aos Direitos Autorais, segundo art. 184 – Código Penal.
  • O texto está em espaço 1,5; usa uma fonte de 12 Georgia; as figuras e tabelas estão inseridas no texto com títulos e legendas em acordo com a ABNT , não no final do documento na forma de anexos.
  • O texto cumpre integralmente os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.
  • Em caso de submissão a uma seção com avaliação pelos(as) pares (ex.: artigos), as instruções disponíveis estão em Assegurando a avaliação pelos pares cega.

LINHA EDITORIAL

A Revista SCIAS. Direitos Humanos e Educação é fruto da parceria do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Conhecimento e Educação da Faculdade de Educação do Campus Belo Horizonte da Universidade do Estado de Minas Gerais/COED/FaE/CBH/UEMG e da Subsecretaria de Direitos Humanos da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (SEDESE). 

Tem como missão ser um espaço de debates e difusão de pesquisas relacionadas à Educação e aos Direitos Humanos, de pesquisadores(as) brasileiros(as) e estrangeiros(as), propiciando um diálogo entre tais campos epistemológicos, ampliando, portanto, o conhecimento, o saber (SCIAS em esperanto).

Poderão ser encaminhados trabalhos nas seguintes línguas: Língua Portuguesa, Língua Espanhola ou Língua Inglesa. Toda submissão deve conter o título, o resumo e as palavras-chave em Português e Inglês. 

São de exclusiva responsabilidade dos(as) autores(as) os conceitos e opiniões emitidas, bem como a utilização de quaisquer elementos em seus trabalhos (reprodução de imagens, tabelas, citações, etc.).

Esta Revista publica trabalhos com até quatro autores(as). No ato da submissão do trabalho, devem ser informados os nomes de todos(as) os(as) autores(as), sendo que preferencialmente pelo menos um deve ter o título de doutor(a). Só serão permitidas publicações em que pelo menos um(a) integrante tenha Curso Superior Completo. Nos metadados da submissão, solicita-se inserir no campo "Resumo da biografia" um minicurrículo de cada autor(a), com até 60 palavras, preenchimento do link do Currículo Lattes e do número do ORCID. O prazo para publicação de um artigo do mesmo(a) autor(a) é um ano de diferença a partir da data da primeira publicação. 

Este periódico não cobra taxas para submissão, avaliação ou publicação de trabalhos.

A Equipe Editorial tem total autonomia para decidir sobre a publicação do trabalho.

Recomenda-se que o artigo, antes de ser submetido à Revista, passe por rigorosa revisão gramatical e de redação científica.

Os trabalhos que não se enquadrarem nestas normas terão sua tramitação interrompida.

Casos não previstos nessas normas serão resolvidos pela Equipe Editorial.

A publicação dos artigos se fará pela ordem de aprovação e não de submissão.

Cada autor(a) só poderá ter um artigo em tramitação, entre o início da submissão e a publicação final. Todos os números são divulgados por meios digitais, estando disponíveis online pelo endereço: https://revista.uemg.br/index.php/sciasdireitoshumanoseducacao 

Sobre os tipos de trabalhos

As propostas submetidas para publicação devem ser originais, inéditas no país e devem ser classificadas em artigos  ou resenhas de livros exclusivamente sobre temas relacionados à educação, direitos humanos e suas interfaces.

a) Artigo: 1) resultados de pesquisa empírica ou teórica; 2) revisão crítica sistemática e integrativa da produção científica e acadêmica na área; 3) relato de experiência; 4) ensaio. Deve vir acompanhado de resumo com extensão entre 120 e 150 palavras e de três a cinco palavras-chave. O artigo completo, incluindo título, resumo, palavras-chave e referências, deve ter entre 4.000 e 6.200 palavras.

b) Resenha: texto que apresente leitura crítica de obras relevantes para a área temática da educação e direitos humanos e que tenham sido publicadas nos dois últimos anos. Deve ter entre 1.500 e 3.000 palavras.

c) Artigo de opinião: texto argumentativo, abordando tópicos relevantes na área temática da Revista, que expresse a opinião do(a) autor(a), dialogando com a produção científica da área. Deve vir acompanhado de resumo com extensão entre 120 e 150 palavras e de três a cinco palavras-chave. O artigo completo, incluindo título, resumo, palavras-chave e referências, deve ter entre 1.500 e 3.200 palavras.

d) Entrevista: entrevista inédita com pessoas que possuam contribuições significativas, seja pela sua prática, seja pela sua produção acadêmica, para a área temática da Revista. Deve ter entre 1.000 e 3.200 palavras.

Processo de avaliação dos artigos

Os artigos recebidos serão apreciados inicialmente pela Equipe Editorial e os que estiverem de acordo com as normas da Revista SCIAS. Direitos Humanos e Educação serão encaminhados aos membros do Corpo de Pareceristas, em função da competência no tema/assunto do artigo avaliado, garantindo-se o processo duplo cego.

Após o processo de avaliação, os(as) autores(as) são notificados. Os artigos aprovados incondicionalmente são diretamente enviados para publicação.

Caso o texto dependa de modificações, as alterações propostas são enviadas aos(as) autores(as), que decidem se concordam em empreendê-las, de acordo com as sugestões do(a) conselheiro(a), no prazo a ser definido pelo(a) editor(a). As modificações introduzidas no texto deverão ser grifadas para efeito de verificação pelo(a) editor(a).


Apresentação dos trabalhos

Ao enviar o artigo para a revista, o(a) autor compromete-se a não encaminhá-lo para outro(s) veículo(s) de publicação pelo prazo de seis meses, a contar da data do envio.

As propostas devem ser submetidas via internet, pelo endereço: https://revista.uemg.br/index.php/sciasdireitoshumanoseducacao

Os artigos devem ser encaminhados em arquivo Word for Windows, versão 6.0 ou superior, com extensão (.doc), em fonte Georgia, tamanho 12, em folha de formato A4, com espaçamento 1,5 entre linhas, margens superior, inferior e laterais de 2 cm. Deve vir acompanhado de resumo com extensão entre 120 e 150 palavras e de três a cinco palavras-chave. O artigo completo, incluindo título, resumo, palavras-chave e referências, deve ter entre 4.000 e 6.200 palavras.

O texto não deve conter qualquer identificação do autor(a) e coautores(as), assim como de instituições correlatas e de informações que identifiquem os(as) autores(as). Esses dados, assim como vínculo institucional, formação e e-mail compõem os metadados, que devem ser preenchidos total e corretamente no momento do cadastro do(a) autor(a) para a continuidade do processo de submissão do artigo.

O resumo deve ter no mínimo 120 e no máximo 150 palavras na mesma língua do trabalho e palavras-chave (no mínimo três e no máximo cinco). Após esse resumo, deve-se incluir também o abstract, acompanhado da tradução do título e das keywords.

As notas de rodapé devem ser usadas somente quando estritamente necessário para algum esclarecimento. Neste caso o texto deve ser sucinto, corpo 10, fonte Georgia, alinhamento justificado com espaçamento simples. Essas notas devem ser apresentadas em algarismos arábicos, com numeração única e consecutiva para todo o artigo.

Ilustrações

As tabelas, quadros e gráficos devem ser inseridas no texto com títulos e legendas em acordo com a ABNT. As figuras devem ter seu lugar indicado no texto e ser enviadas também em anexos separados, em formato de arquivo JPG, cor cinza, 300 dpi. Devem ser nomeadas FIG. 1, FIG. 2, sucessivamente, podendo ainda ter um título sugestivo do seu conteúdo, sempre com a indicação das fontes.


Citações

As citações no texto devem utilizar o sistema autor-data e seguir as normas da ABNT para esse sistema.

Em citações diretas ou literais, o nome do(a) autor(a), fora de parênteses, tem apenas a inicial maiúscula e, dentro de parênteses, todas as letras maiúsculas (AUTOR, data, página).

Para citações até três linhas, usam-se aspas, sem itálico, fonte tamanho 12. Citações com mais de três linhas são recuadas 4 cm da margem esquerda, fonte tamanho 11, espaçamento simples, sem aspas e sem itálico.

Em citações indiretas, se o nome do(a) autor(a) estiver inserido no texto, usa-se apenas a inicial maiúscula com a data entre parênteses. Caso o nome do(a) autor(a) venha entre parênteses, todas as letras serão em maiúscula, seguindo-se a data, sem a necessidade de colocar a página.

Ex:

Na perspectiva de Arendt (1997), que a educação assuma seu caráter conservador é fundamental para que o mundo não se torne mortal como os mortais, para que o mundo continue e se renove a cada nova geração.

Ou

Que a educação assuma seu caráter conservador é fundamental para que o mundo não se torne mortal como os mortais, para que o mundo continue e se renove a cada nova geração (ARENDT, 1997).

*Esse formato de citação vale também para o caso de depoimentos ou entrevistas.

Em citação de citação, emprega-se a expressão latina apud (junto a) ou o equivalente em português “citado por”, para identificar a fonte secundária que foi efetivamente consultada. A referência da obra citada deve vir em nota de rodapé ou como parte da referência no final do texto.

Ex:

No texto:

Um modelo de liderança bastante estudado e utilizado na década de 1960 foi o Grid Gerencial (BLAKE; MOUTON1, 1972 apud RONCHI, 2007).

Em nota de rodapé:

1 BLKE, R. R.; MOUTON, J. S. A estruturação de uma empresa dinâmica através do desenvolvimento organizacional do tipo Grid. São Paulo: Edgard Blücher, 1972.

Citações de diversos documentos de um(a) mesmo(a) autor(a) e data devem ser distinguidos pelo acréscimo de letras minúsculas em ordem alfabética após a data. Essas letras devem constar também nas referências.

Ex:

Vygotsky (1998a)

Vygotsky (1998b)

ou

(VYGOTSKY, 1998a, p. 55)

(VYGOTSKY 1998b, p. 37)

Referências

As referências devem seguir as normas da ABNT para esse sistema (NBR 6023). Elas devem ser listadas no final do artigo, alinhamento justificado, identificando-se individualmente cada documento em espaço simples, separados uns dos outros por um espaço simples.

Livros

VASQUEZ, A. S. Filosofia da práxis. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1997.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 3. ed. São Paulo: Cortez/Autores Associados, 1992.

Capítulos de livros

- Capítulo e livro com mesmo(a) autor(a):

- CANDAU, V. M. Cotidiano escolar e cultura(s): encontros e desencontros. In:______. (Org.). Reinventar a escola. Petrópolis: Vozes, 2000. p. 61-78.

- Capítulo e livro com autores(as) diferentes:

EVANGELISTA, O. A formação universitária do professor: o debate dos anos 1920 e a experiência paulista dos anos 1930. In: MORAES, M. C. M. de (Org.). Iluminismo às avessas: produção de conhecimento e políticas de informação docente. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

- Autor(a) entidade

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023 - Informação e documentação: referências: elaboração. Rio de Janeiro, 2002. 24p.

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Conselho Pleno. Resolução CNE/CP n. 1. De 15 de maio de 2006. Institui diretrizes curriculares nacionais para o curso de graduação em pedagogia. Diário Oficial da União, Brasília, 16 de maio de 2006, Seção 1, p. 11. Disponível em: http://www.mec.gov.br. Acesso em: 10 jul. 2010.

- Mais de um(a) autor(a) (separados por ponto-e-vírgula)

BERGÉ, P.; POMEAU, Y.; DUBOIS-GANCE, M. Dos ritmos ao caos. São Paulo: Editora Unesp, 1996.

- Mais de três autores(as)

GAUTHIER, C. et al. Por uma teoria da pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre saber docente. Tradução de Francisco Pereira. Ijuí: Ed Unijuí, 1998.

- Séries e coleções

MIGLIORI, R. Paradigmas e educação. São Paulo: Aquariana, 1993. 20 p. (Visão do futuro, v. 1)

- Livro eletrônico

ROSÁRIO, A. B.; KYRILLOS NETO, F.; MOREIRA, J. DE O. (Orgs.). Faces da violência na contemporaneidade: sociedade e clínica. Barbacena: EdUEMG, 2011. Disponível em: <http://intranet.uemg.br/comunicacao/arquivos/PubLocal172P20120518123259.pdf>. Acesso em: 2 out. 2011

Artigo de periódicos

SAVIANI. D. O espaço acadêmico da pedagogia no Brasil: perspectivas históricas. Paideia - Cadernos de Psicologia em Educação, São Paulo, v. 14, n. 28, p. 113-124, maio/ago. 2004. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-863X2004000200002. Disponível em: https://www.scielo.br/j/paideia/a/b7ZLqsDKYbFk7SYMCXCkZ7b. Acesso em: 25 mar. 2022.

Teses, dissertações e monografias

ALMEIDA, L. C. Curso de pedagogia na Unicamp: marcas de formação. 2008. 199 f. Dissertação (mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2008.

Trabalhos apresentados em congresso

FRANCO, M. A. S. Saberes pedagógicos e prática docente. In: ENDIPE: EDUCAÇÃO FORMAL E NÃO FORMAL, PROCESSOS FORMATIVOS E SABERES PEDAGÓGICOS, 13. , 2006, Recife. Anais... Recife: Edições Bagaço, 2006. v. 1, p. 27-50.

 
 

Artigos

Política padrão de seção

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.