A arte da comédia no Rio de Janeiro do século XIX: a crítica da desigualdade pela sátira.

Lara Góes Costa, Lara Góes Costa

Resumo


A comicidade da cultura urbana no Rio de Janeiro surge no século XIX com a proliferação do modelo café-dançante francês que incluirá a sátira como primeira forma de crítica social do status quo de desigualdade social e acesso a direitos. Neste sentido, o cômico no Brasil e uma excelente ferramenta de análise das críticas sociais e das formas de ascensão aos direitos formais que ainda prescindem de efetivação.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo