Mulher, Mãe, Professora e Pesquisadora em Tempos de Pandemia: mas, esta história nem sempre foi assim...

Autores

  • Bianca de Macedo Abreu Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ/FFP)

DOI:

https://doi.org/10.36704/sciaseducomtec.v2i2.5017

Palavras-chave:

Mulheres, Pandemia, Cotidiano, Igualdade social.

Resumo

Neste trabalho trataremos da multiplicidade do ser mulher e da diversidade de funções desempenhadas por ela em seu cotidiano em tempos de pandemia, da rotina alterada e intensificada da mulher como mãe, companheira, dona de casa, profissional, estudante e pesquisadora. À luz de Boaventura, abordaremos a invisibilidade do vírus, as mudanças e situação da mulher ainda como uma classe discriminada, à margem da sociedade. Com base nos princípios de Foucault, falaremos desta relação de poder e saber, desta batalhada independência e respeito, que ainda estão em processo, mas com avanços ao longo do tempo. Portanto, este texto tem a centralidade na mulher, valorizando sua história de luta por igualdade social que permite reconhecimento dos diversos papéis concomitantes exercidos por ela nos dias atuais, ecoando sua voz nas casas, famílias, trabalhos e até em cargos de maior poder de um país. A principal contribuição desse texto é evidenciar a força da mulher em diferentes espaços de participação na sociedade.

Biografia do Autor

Bianca de Macedo Abreu, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ/FFP)

Meatranda do departamento de Educação, na área de Processos Formativos e Desigualdades Sociais (PPG-EDU) da Faculdade de Formação de Professores de São Gonçalo (FFP) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Assessora Pedagógica da Subsecretaria de Educação de Niterói/RJ (SEMECT/FME) e Professora de Inglês da Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro (SEEDUC).

Referências

AQUINO, Ligia Maria Leão de; VASCOCELLOS, Vera Maria Ramos de. Orientação Curricular para a Educação Infantil: referencial curricular nacional e diretrizes curriculares nacionais. In. VASCONCELLOS, Maria. R, de. (Org.). Educação da Infância: história e política. Rio de Janeiro, DP&A, 2005.

BBC NEWS BRASIL. A cientista que descobriu o primeiro coronavírus humano - após ter abandonado escola aos 16 anos. Disponível em: <https://www.bbc.com/portuguese/geral-52303032.> Acesso em: 10 de jul de 2020.

BIBLIAON, Bíblia Sagrada Online. Adão e Eva (episódio bíblico). Gênesis 2. Disponível em: <https://www.bibliaon.com/adao_e_eva/>. Acesso em 26 de jun. de 2020.

E.BIOGRAFIA. Biografia Leila Diniz. Disponível em: <https://www.ebiografia.com/leila_diniz/#:~:text=Leila%20Roque%20Diniz%20nasceu%20em,na%20casa%20de%20uma%20tia.> Acesso em: 26 de jun. 2020.

FARIAS, Mabel. Infância e educação no Brasil nascente. In. VASCONCELLOS, Maria. R, de. (Org.). Educação da Infância: história e política. Rio de Janeiro, DP&A, 2005.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. Ed. Loyola, São Paulo, 3ª edição, 1996.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Ed. Paz e Terra, São Paulo, 25ª edição, 2002.

JOSSO, Marie-Christine. A experiência de vida e formação. 2. ed. rev. e ampl. Natal, RN, EDUFRN, São Paulo: Paulus, 2010.

OBERACKER JR, Carlos H. A Biografia da Imperatriz Leopoldina e a História do Brasil. Portal da Revista USP. v. 55 n. 110, São Paulo, 1977.

RANCIÈRE, Jacques. O mestre ignorante: cinco lições sobre a emancipação intelectual. 2 ed. – 1ª reimp. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Um discurso sobre as ciências. 5. ed. - São Paulo, Cortez, 2008.

__________________. A Cruel Pedagogia do Vírus. Ed.Almedina S.A. Coimbra, 2020.

SANTOS, Edméa. Educação online para além da EAD: um fenômeno da cibercultura. Actas do X Congresso Internacional Galego-Português de Psicopedagogia. Braga: Universidade do Minho, 2009 ISBN- 978-972-8746-71-1. Disponível em: <http://www.educacion.udc.es/grupos/gipdae/documentos/congreso/xcongreso/pdfs/t12/t12c427.pdf> Acesso em: 26 de jun. 2020.

Downloads

Publicado

12/02/2021

Como Citar

Abreu, B. de M. (2021). Mulher, Mãe, Professora e Pesquisadora em Tempos de Pandemia: mas, esta história nem sempre foi assim. SCIAS - Educação, Comunicação E Tecnologia, 2(2), 161–174. https://doi.org/10.36704/sciaseducomtec.v2i2.5017