Os desafios da mulher empreendedora em tempos de pandemia (Covid-19) e o enfrentamento em conciliar: Família e trabalho

Autores

  • Alessandra Nascimento Pontes Mestre em Modelagem Computacional de Conhecimento – IC/UFAL Universidade Federal de Alagoas Doutoranda do Programa de Doutorado em Distúrbio do Desenvolvimento - Universidade Presbiteriana Mackenzie https://orcid.org/0000-0001-8064-2991
  • Gesyca Patrícia da Silva Santos Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia – PROFNIT/UFAL Universidade Federal de Alagoas- UFAL https://orcid.org/0000-0003-2037-0597
  • Noemi Mello Loureiro Lima Doutoranda do Programa de Doutorado em Distúrbio do Desenvolvimento - Universidade Presbiteriana Mackenzie https://orcid.org/0000-0003-3834-3095
  • jaqueline Maria Da Silva Doutora em Biotecnologia/RENORBIO-CE Pós-doc. em Química e Biotecnologia / IQB-UFAL Docente Titular III da Faculdade CESMAC do Sertão Líder do grupo de pesquisa Biotecnologia e Tecnologia Aplicada à Saúde - BIOTECTAS https://orcid.org/0000-0001-5177-2770

DOI:

https://doi.org/10.36704/sciaseducomtec.v2i2.5029

Palavras-chave:

Feminina, docente, pesquisadora, COVID-19.

Resumo

O marco histórico dos direitos conquistados pelas mulheres no mundo retrata o processo de construção de lugar de fala da mulher. Bem como, ressalta o desenvolvimento do papel da mulher contemporânea frente às atividades desempenhadas. Nesse sentido, o presente estudo tem por objetivo refletir sobre o marco histórico das conquistas femininas e a sua ressignificação na contemporaneidade em tempos de pandemia, bem como, mostrar as adversidades encontradas nos seus papeis, de mãe; docente; cientista e empreendedora. Inicialmente, procedeu-se a busca aleatória de artigos científicos e livros por meio de busca eletrônica. Trata-se de um estudo do tipo relato de experiência, de natureza descritiva, com abordagem reflexiva, de pesquisadoras de várias áreas do conhecimento, pertencentes a instituições públicas e privadas de ensino superior. O levantamento realizado no período de junho a julho de 2020. As reflexões epistemológicas contemporânea das conquistas femininas embasam o discurso, de modo a impactar em sua produtividade acadêmica.

Biografia do Autor

Alessandra Nascimento Pontes, Mestre em Modelagem Computacional de Conhecimento – IC/UFAL Universidade Federal de Alagoas Doutoranda do Programa de Doutorado em Distúrbio do Desenvolvimento - Universidade Presbiteriana Mackenzie

Profa. do Curso de Medicina do Centro Universitário CESMAC.

jaqueline Maria Da Silva, Doutora em Biotecnologia/RENORBIO-CE Pós-doc. em Química e Biotecnologia / IQB-UFAL Docente Titular III da Faculdade CESMAC do Sertão Líder do grupo de pesquisa Biotecnologia e Tecnologia Aplicada à Saúde - BIOTECTAS

Doutora em Biotecnologia/RENORBIO-CE

Pós-doc. em Química e Biotecnologia / IQB-UFAL

Docente Titular III da Faculdade CESMAC do Sertão

Coordenadora de Biossegurança da Faculdade CESMAC do Sertão

Líder do grupo de pesquisa Biotecnologia e Tecnologia Aplicada à Saúde - BIOTECTAS
jaqueline.silva@cesmac.edu.br

Referências

ALCÂNTARA, S.; LIMA, M.C.P. O (im)possível do educar na cibercultura: reflexões psicanalíticas sobre educação, tecnologia e os desafios da docência na contemporaneidade. SCIAS Edu., Com., Tec., Belo Horizonte, v.1, n.1, p. 2-23, ago./dez. 2019

CANDIDO, M. R.; CAMPOS, L. A. Pandemia reduz submissões de artigos acadêmicos assinados por mulheres, Revista de Ciências Sociais, 2020. 14 May 2020. Disponível em: http://dados.iesp.uerj.br/pandemia-reduz-submissoes-de-mulheres/. Acesso em: 20 de julho 2020.

COLLING, Ana. A construção histórica do feminino e do masculino. In: STREY, Marlene; CABEDA, Sonia Lisboa; PREHN, Denise (Orgs.). Gênero e cultura: questões contemporâneas. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004. P. 13-38.

DEDONÉ, T.S. A Educomunicação e o processo de formação dos professores: ressignificando saberes. SCIAS Edu., Com., Tec., Belo Horizonte, v.1, n.1, p. 115-126, ago./dez. 2019.

DUNKER, C. Intoxicação digital infantil. In: BAPTISTA, A.; JERUSALINSKY, J.

Intoxicações eletrônicas: o sujeito na era das relações virtuais. Salvador:

Álgama, 2017. p. 117-145.

IBQP (2018), “Empreendedorismo no Brasil: relatório executivo 2018. GEM (Global Entrepreneurship Monitor GEM)

LIMA, Bruno. Cinco pesquisadoras que sequenciaram o genoma do coronavírus. Março de 2020. Disponível em: https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/brasil/2020/03/08/interna brasil,832797/conheca-as-5-pesquisadoras-que-sequenciaram-o-genoma-do-coronavirus.shtml, Acessado em 14/07/2020.

MATOS, M. Pandemia COVID-19 e as mulheres. Boletim Nº 11 - Pandemia COVID-19 e as mulheres, Abril de 2020. Disponível em: https://cienciapolitica.org.br/noticias/2020/04/boletim-11-pandemia-covid-19-e-mulheres, Acesso em: 25 de Junho 2020.

NEUMANN, A. et al. PRODUTIVIDADE ACADÊMICA DURANTE A PANDEMIA: Efeitos de gênero, raça e parentalidade. Disponível em: https://www.parentinscience.com/

Acessado em 14/07/2020

PINTO, C.R.J. FEMINISMO, HISTÓRIA E PODER. Rev. Sociol. Polít., Curitiba, v. 18, n. 36, p. 15-23, jun. 2010.

SILVA, F.F. Mulheres na ciência: Vozes, tempos, lugares e trajetórias, Rio Grande do Sul. 2012, 147p.

WERMELINGER, M. et al. “Feminilização do Mercado de Trabalho em Saúde no Brasil: focalizando a feminização”. Divulgação em Saúde para Debate, Rio de Janeiro, n. 45, p. 54-70, maio 2010.

VIEIRA, et al. A guerra tem rosto de mulher: trabalhadoras da saúde no enfrentamento à Covid-19. Disponível em: http://anesp.org.br/todas-as-noticias/2020/4/16/a-guerra-tem-rosto-de-mulher-trabalhadoras-da-sade-no-enfrentamento-covid-19. Acessado em 20/07/2020.

Downloads

Publicado

12/02/2021

Como Citar

Pontes, A. N., Santos, G. P. da S., Lima, N. M. L., & Da Silva, jaqueline M. (2021). Os desafios da mulher empreendedora em tempos de pandemia (Covid-19) e o enfrentamento em conciliar: Família e trabalho. SCIAS - Educação, Comunicação E Tecnologia, 2(2), 391–404. https://doi.org/10.36704/sciaseducomtec.v2i2.5029