PERCURSOS DA DANÇA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A percepção dos atores na Educação Infantil

Autores

  • Elaine Cardinali Das Dores e Rocha UEMG

Palavras-chave:

Educaçao Infantil, Dança

Resumo

RESUMO: Este artigo propõe revelar a percepção da dança na Educação Infantil sob o olhar da docente, da criança e familiares e ao revisitar em sua memória e em documentos pessoais gerados à partir da pesquisa-ação no ano de 2013 pistas que evidenciam a importância da dança na educação como formação necessária às crianças. Buscou-se dialogar com autores como Brinkman (1975); Laban (1978); Rengel (2005); Marques (2012); Ferraz e Fusari (1999); Gouvêa (2007); os documentos, BNCC(2018); RCNEI (1999); CCEI (2012) e com conceitos como: dança/ contexto; dança linguagem; corpo; prática educativa. Este artigo é relevante por retratar a percepção desta profissional em relação a dança e ao colocar as crianças pequenas como ponto central no ato de ensinar e aprender e por propor subsídios práticos e teóricos para reflexões de educadores que apreciem a arte da dança.

 

PALAVRAS-CHAVE: Educação Infantil, dança.

Referências

BNCC. Base Nacional Comum Curricular 2018 Disponível:http://basenacionalcomum.mec.gov.br/abase/#infantil/os-objetivos-de-aprendizagem-e-desenvolvimento-para-a-educacao-infantil2017

BONDÌA. Jorge Larrosa. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação. p.02, Jan/Fev/Mar/Abr 2002

Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbedu/n19/n19a02.pdf

BRINKMAN, Lola. A linguagem do movimento corporal. Tradução: Beatriz A. Cannabrava. São Paulo: Summus, 1989. p.19

CCEI- Currículo da Educação Infantil de Contagem- A criança, o corpo e a linguagem corporal/Prefeitura Municipal de Contagem. -Contagem: ISBN Volume: 978-85-60074-15-0 n.7, p.7-9.2012

FERRAZ, Maria Heloísa C. de T. FUSARI, Maria F. de Resende. Metodologia do ensino de arte. São Paulo: Cortez, 1999. – 2.ed.- (Coleção magistério.2º grau. Série formação do professor) .

GOUVEA, Maria Cristina Soares. A criança e a Linguagem: Entre Palavras e coisas. Belo Horizonte, cap.7. p.112-136, 2007.

LABAN, Rudolf. Domínio do movimento; Ed.org/Lisa Ulmann (Tradução: Anna Maria Barros De Vecchi e Maria Silva Mourão Netto; revisão técnica: Anna Maria Barros De Vecchi). – São Paulo: Summus,1978.

MARQUES, Isabel A. Ensino de dança hoje: Textos e Contextos / 2. Ed - São Paulo: Cortez,2001.

MARQUES, Isabel A. Dançando na escola-2.ed. – São Paulo: Cortez, p.17, 2005.

MARQUES, Isabel A. JOSKA, Ailine Baroukh, coord. Maria Cristina Carapeto Lavrador Alves, org. Interações: crianças, dança e escola. São Paulo: Blucher, 2012. - (Coleção InterAções).

MARTINS, Mirian Celeste; PICOSQUE, Gisa; GUERRA. M. Terezinha Telles. Didática do Ensino de Arte, A Língua do Mundo - Poetizar, fruir e conhecer arte. Belo Horizonte: FTD.1998. p.142-187,

MIRANDA, Marília Gouvêa; RESENDE, Anita C. Resende. Sobre a Pesquisa-ação na educação e as armadilhas do praticismo. Revista Brasileira de Educação. v. 11, n.33, set/dez.2006,p.511.

MONTEIRO, Adriana Torres Máximo; CARVALHO, Levindo Diniz. Atos de Pesquisa em Educação - PPGE/ME FURB. ISSN 1809-0354 v. 6, n. 3, p. 634-635, set./dez. 2011

NEVES, V. F. A Pesquisa-ação e Etnografia: Caminhos Cruzados. Pesquisas e Práticas Psicossociais, v.1, n.1, São João Del- Rei, jun. 2006, p.4.

PEREIRA, Fabrício Andrade. Arte-educação: emoção e racionalidade. São Paulo: Annamblume; Belo Horizonte: Facisa, 2006.

PCN, Arte / Ministério da Educação. Secretaria de Educação do Ensino Fundamental. 3.Ed – Brasília: Secretaria, 2001.

RENGEL, Lenira. Dicionário Laban. São Paulo, Annablume, 2005. p.64-67.

RCNEI, Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil / Ministério da Educação e Desporto, Secretaria de Educação Fundamenta – Brasília: MOC /SEF. 1998.vol. 2 e 3. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/volume3.pdf

Downloads

Publicado

10/08/2021

Como Citar

Das Dores e Rocha, E. C. (2021). PERCURSOS DA DANÇA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: A percepção dos atores na Educação Infantil. SCIAS - Arte/Educação, 9(1), 109–128. Recuperado de https://revista.uemg.br/index.php/scias/article/view/5758