Utilização das tecnologias para defender os direitos das mulheres em tempos de pandemia

Autores

  • Maria Eliane Alves de Sousa Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.36704/sciaseducomtec.v2i2.5038

Palavras-chave:

Direitos humanos. Tecnologias digitais. Direitos das mulheres. Igualdade de gênero.

Resumo

Neste estudo pretende-se identificar como a sociedade respondeu à necessidade de defesa e garantia dos direitos das mulheres, vulnerabilizados devido à pandemia de Covid-19. Propõe-se uma reflexão sobre as ações efetuadas por meio das tecnologias da informação e comunicação, potencializadas pela internet, para defender e garantir os direitos das mulheres brasileiras ameaçados e violados durante o período da atual pandemia. A pesquisa é bibliográfica e documental em relatórios governamentais e das Nações Unidas, e textos acadêmicos. A abordagem de análise crítica considera a proteção e a justiça social, na perspectiva dos direitos humanos das mulheres. Conclui-se que a doença demonstrou a importância das conexões para que a humanidade supere as crises com solidariedade utilizando o que de melhor tem construído e inventado em prol das mulheres, vulnerabilizadas pelas desigualdades sociais. Demonstra as possibilidades de se ser e ter sociedades inclusivas e sem discriminações, capazes de modificar suas estruturas e sistemas em prol dos princípios democráticos de liberdade, igualdade e sororidade. 

 

Biografia do Autor

Maria Eliane Alves de Sousa, Universidade Federal da Bahia

Doutoranda em Direito pela Universidade Federal da Bahia (Salvador/Bahia/Brasil). Mestre em Saúde Pública pela Fundação Oswaldo Cruz (RJ). Advogada. Professora da Universidade Estadual da Bahia.

Referências

ALVES, Simone Silva. Saberes das mulheres veteranas na economia solidária. 2014. 174p. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em:<https://www2.camara.leg.br/atividadeegislativa/legislacao/constituicao1988.html/arquivos/ConstituicaoTextoAtualizado_EC%20105.pdf>. Acesso em: 25 mar. 2020.

CANEL, Regina Célia; CASTRO, Claúdio Gastão Junqueira. A advocacia em saúde como uma estratégia para a promoção da saúde. Revista de Direito Sanitário, São Paulo, v. 9, n.1, p. 74-85, mar./jun. 2008.

CARDOSO, Alenilton da Silva. O princípio da solidariedade: o paradigma ético do direito contemporâneo. São Paulo: Juarez de Oliveira, 2010.

CARVALHO, Lizia de Oliveira; RODRIGUEZ, Nidia Bustillos. Comunicadoras indígenas e afrodescendentes latino-americanas: sororidade e identidades. In: Seminário Internacional Fazendo Gênero 11 & 13th Women’s Worlds Congress, 2017, Florianópolis. Anais Eletrônicos. Disponível em: <http://www.wwc2017.eventos.dype.com.br/resources/anais/1499987218_arquivo_

comunicadorasindigenaseafrodescendenteslatino-americanassororidadeeidentidades.pdf>. Acesso em: 26 out. 2018.

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA – CNJ. [2020]. Justiça reforça divulgação de canais para denunciar violência doméstica. Disponível em: <https://www.cnj.jus.br/category/noticias/cnj/>. Acesso em: 10 abr. 2020.

CENTRAL ÚNICA DAS FAVELAS – CUFA. 20 mil mulheres serão contempladas com R$ 120, valor que se chamará ‘vale mãe’ em 18 estados brasileiros por dois meses. Disponível em: < https://www.cufa.org.br/noticia.php?n=Mjc1>. Acesso em: 10 abr. 2020.

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ - FIOCRUZ. Violência doméstica e familiar na COVID-19. Disponível em: <https://www.fiocruzbrasilia.fiocruz.br/wp-content/uploads/2020/04/Sa%C3%BAde-Mental-e-Aten%C3%A7%C3%A3o-Psicossocial-na-Pandemia-Covid-19-viol%C3%AAncia-dom%C3%A9stica-e-familiar-na-Covid-19.pdf>. Acesso em: 21 jun. 2020.

GUTERRES, António. Lidando com a desigualdade pandêmica – um novo contrato social para uma nova era. Disponível em: <https://nacoesunidas.org/artigo-lidando-com-a-desigualdade-pandemica-um-novo-contrato-social-para-uma-nova-era/>. Acesso em: 12 jul. 2020.

KAMIMURA, Akemi; ANDRADE, Cleide Lugarini; VEÇOSO, Fabia; PRATA, Henrique Moraes; VIEIRA, Oscar Vilhena; GHIRARDI, José Garcez; FEFERBAUN, Marina. Direitos humanos e vida cotidiana. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2017.

LAGARDE, Marcela. Sororidad. In: CASTRO, Amanda Motta; MACHADO, Rita de Cassia (Orgs.). Estudos Feministas, mulheres e Educação Popular. Curitiba: CRV, 2016.

MINISTÉRIO DA MULHER, DA FAMÍLIA E DOS DIREITOS HUMANOS - MMFDH. [2020]. Recomendações em relação às ações de enfrentamento à violência contra meninas e mulheres no contexto da pandemia de COVID-19. Disponível em: <https://www.gov.br/mdh/pt-br/assuntos/noticias/2020-2/marco/ministerio-recomenda-que-organismosde-politicas-para-mulheres-nao-paralisem-atendimento/SEI_MDH1136114.pdf>. Acesso em: 21 jun. 2020.

MORAES, Maria Celina Bodin de. O princípio da solidariedade. In: MATOS, Ana Carla Harmatiuk. (Org.). A construção dos novos direitos. Porto Alegre: Nuria Fabris, 2008.

MORGADO, Renato Pellegrini; GOZETTO, Andréa Cristina Oliveira. Guia para a Construção de Estratégias de Advocacy: como influenciar políticas públicas. Piracicaba: Imaflora, 2019. Disponível em: <https://www.imaflora.org/biblioteca?page=1&pesquisa=advocacy>. Acesso em: 10 jun. 2020.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS – ONU. Policy brief: the impact of covid-19 on women. Disponível em: <https://www.un.org/sites/un2.un.org/files/policy_brief_on_covid_impact_

on_women_9_apr_2020_updated.pdf>. Acesso em: 10 abr. 2020.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS NO BRASIL – ONU BRASIL. Pensando no coletivo, favelas se organizam para combater o coronavírus. Disponível em: <https://nacoesunidas.org/pensando-no-coletivo-favelas-se-organizam-para-combater-o-coronavirus/>. Acesso em: 11 maio 2020.

ONU MULHERES. [s.d.]. Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres. Documentos de referência. Disponível em: <http://www.onumulheres.org.br/onu-mulheres/documentos-de-referencia/>. Acesso em: 21 jun. 2020.

UNITE NATIONS – UN. [2020]. Roadmap for digital cooperation. Disponível em: <https://www.un.org/en/content/digital-cooperation-roadmap/assets/pdf/Roadmap_for_Digital_

Cooperation_EN.pdf>. Acesso em: 12 jul. 2020.

Downloads

Publicado

12/02/2021

Como Citar

Sousa, M. E. A. de. (2021). Utilização das tecnologias para defender os direitos das mulheres em tempos de pandemia. SCIAS - Educação, Comunicação E Tecnologia, 2(2), 105–119. https://doi.org/10.36704/sciaseducomtec.v2i2.5038