Os Professores-Autores de Gramática Científica da Cidade do Rio De Janeiro: Um Esboço Prosopográfico

Autores

  • Fernando Rodrigo dos Santos Silva SME/Duque de Caxias - RJ
  • Thaysa Segal Caseli Centro de Memória da Escola Técnica Estadual Ferreira Viana (CEMETEFV) Centro de Memória da FAETEC

Resumo

Este artigo investigou um grupo de professores de Língua Portuguesa da cidade do Rio de Janeiro que participaram do processo de renovação do ensino da referida disciplina, no final do século XIX, ao se tornaram autores das nomeadas gramáticas comparativas ou históricas. Nós desenvolvemos a pesquisa como um estudo prosopográfico sobre estes professores-autores, pois compreendemos que este grupo se constituiu como uma “nova geração” de gramáticos de
cariz científico em oposição à “geração tradicional”, resistente à mudança de um ensino formalista. Compreendemos a prosopografia como o estudo de “biografias coletivas”, ou seja, o estudo das características partilhadas por uma comunidade de atores sociais mediante a análise coletiva de suas vidas. Articulamos as contribuições de três áreas de investigação: Nova
História Política, História da Educação e História das Ideias Linguísticas. Nossa abordagem é documental, utilizamos fontes recolhidas e analisadas de diferentes acervos públicos da cidade do Rio de Janeiro.

Biografia do Autor

Fernando Rodrigo dos Santos Silva, SME/Duque de Caxias - RJ

Doutorado em Ciências Humanas pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Mestrado
em Educação. Graduado no Curso Normal Superior do Instituto Superior de Educação do Rio de Janeiro (ISERJ).
Professor das Séries Iniciais na Prefeitura Municipal de Duque de Caxias (SME/Duque de Caxias-RJ)

Downloads

Publicado

17/08/2020

Como Citar

Silva, F. R. dos S., & Caseli, T. S. (2020). Os Professores-Autores de Gramática Científica da Cidade do Rio De Janeiro: Um Esboço Prosopográfico. SAPIENS - Revista De divulgação Científica, 2(1), 63–81. Recuperado de https://revista.uemg.br/index.php/sps/article/view/5091