A INSERÇÃO DE ESPORTES ADAPTADOS NOS CONTEÚDOS DAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR NO ENSINO MÉDIO.

Stheffanie Matias Cabral, Wolney Gomes Almeida

Resumo


A busca por equidade social conduz a sociedade por um processo gradativo em direção à inclusão de pessoas com deficiência em instituições de ensino regular e, no bojo desta discussão, a Educação Física Escolar auxilia e proporciona diversos benefícios cognitivo, afetivo e social aos alunos com deficiência. Este estudo tem como objetivo avaliar a importância da inserção dos esportes adaptados no currículo da Educação Física Escolar no Ensino Médio em escolas estaduais da cidade de Itabuna-Bahia. Fundamentando-se, teoricamente, sob as bases epistemológicas da Educação Inclusiva, pretende contextualizar o esporte adaptado no processo de inclusão. A metodologia calcada na pesquisa documental, de cunho qualitativo, apresenta uma análise de documentos sobre o PPP (Projeto Político Pedagógico) e do plano de curso dos professores de Educação Física do Ensino Médio, constatando a fragilidade quanto à observação e importância dadas às praticas do esporte adaptado no planejamento escolar.


Palavras-chave


Educação Inclusiva; Currículo; Educação Física; Esportes adaptados

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, João Serapião de; DUARTE, Édison. Educação Inclusiva: Um Estudo na Área da Educação Física. Revista Brasileira de Educação Especial. Vol. 11, N° 2 (2005), pp. 223 – 240

ALVES F. Inclusão: muitos olhares, vários caminhos e um grande desafio. Rio de Janeiro, WAK EDITORA, 2009.

ARAÚJO, P. F. de. Desporto adaptado no Brasil: origem, institucionalização e atualidade. 1997. 140f. Tese (Doutorado em Educação Física) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

BATISTA, K. C. Projeto Político Pedagógico: na construção do ideal e s embates com o real. Revista Unioeste. São Paulo, p. 112-120, 2007.

BIANCONI, E. de C.; MUNSTER, M. de A. Educação Física e pessoas com deficiências: considerações sobre as estratégias de inclusão no contexto escolar. IN: IX Congresso Nacional de Educação-EDUCERE. III Encontro Sulbrasileiro de Psicopedagogia. PUCPR, 26 a 29 de outubro de 2009, p. 6011-6020. Disponível em: Acessado em: 20 de setembro de 2016.

BONAMINO, A.; MARTÍNEZ, S. A. Diretrizes e Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental: A Participação Das Instâncias Políticas do Estado. Educação & Sociedade. Campinas, v. 23, n. 80, set/2002.

BRASIL. Senado Federal. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, 1988. Disponívelem:. Acesso em:10 de set. 2016.

BRASIL. Diretrizes Operacionais do Atendimento Educacional Especializada na Educação Básica, modalidade Educação Especial. Brasília, 2009

__________. Ministério de Educação- Diretrizes Nacionais para Educação Especial na Educação Básica/Secretaria de Educação Especial-MEC/SEESP, 2001.

__________. Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Disponível em< http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/Lei/L13146.htm> Acesso em 10 de jan.2017.

_________. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei no 9394/96. 1996.

_________. Ministério da Educação e Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: educação física. Brasília, DF: MEC/SEF, 1998.

___________. Lei de Acesso à informações. Disponível emhttp://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/Decreto/D7724.htmAcesso em 18 de jan.2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Política Nacional de Educação Especial. Brasília: MEC/SEESP, 1994.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Inclusão: revista da educação especial, v. 4, n 1, janeiro/junho 2008. Brasília: MEC/SEESP, 2008.

COSTA, A. M. da; SOUSA, S. B. Educação Física e Esporte Adaptado: História, Avanços e Retrocessos em Relação aos Princípios da integração/ Inclusão e Perspectivas para o Século XXI2. Rev. Bras. Cienc. Esporte, Campinas, v. 25, n. 3, p. 27-42, maio 2004.

DECLARAÇÃO DE SALAMANCA: Sobre Princípios, Políticas e Práticas na Área das Necessidades Educativas Especiais. Salamanca, 1994.

FREIRE. S. Um olhar sobre a inclusão. III Revista da Educação, Vol. XVI, nº 1, 2008 | 5 - 20 5

FERREIRA, V. Educação Física interdisciplinaridade, aprendizagem e inclusão. Rio de Janeiro: Sprint, 2006.

FONSECA, J. J. S. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC, 2002. Apostila.

MARTINS, M. H. O que é leitura? 19 ed. São Paulo. Brasiliense, 1994.

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento. São Paulo: HUCITEC, 2001.

ORLANDA, Taís Mendonça Tenório. SANTOS, Juliano Ciebre. Metodologias utilizadas pelos professores do ensino regular para promover a aprendizagem dos alunos com deficiência. 2013. Disponível em:. Acesso em: 29 de agosto de 2017.

PADILHA, P. R. Planejamento dialógico: Como construir o projeto político - pedagógico da escola. São Paulo: Cortez, 2003.

PAIVA, K.C.M.; MELO M. C. O. L. Competências, gestão de competências e profissões: perspectivas de pesquisas. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 12, n. 2, 2008.

RABELO, A.S. Adaptação Curricular na Inclusão. Revista Integração. Secretaria de Educação Especial do MEC. Ano nove n°21, 1999.

ROPOLI, E. A. et al. A Educação Especial na Perspectiva da Inclusão Escolar: a escola comum inclusiva. V. 1. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Especial; Fortaleza: Universidade Federal do Ceará, 2010.

SAINT-LAURENT, L. 1997. A educação de alunos com necessidades especiais, in MANTOAN. Maria Thereza Engler e Col. A integração de pessoas com deficiência. São Paulo.

SASSAKI, R. K. Inclusão: construindo uma sociedade para todos. 7ed. Rio de Janeiro: WVA, 2006.

SAVIANI, D. Escola e Democracia. Capinas/São Paulo. Autores Associados, 2008.

SILVA, A. de A. C. et al. Esporte adaptado: abordagem sobre os fatores que influenciam a prática do esporte coletivo em cadeira de rodas. Rev. bras. educ. fís. esporte [online]. 2013, vol.27, n.4, pp.679-687. Epub Apr 16, 2013. ISSN 1807-5509. http://dx.doi.org/10.1590/S1807-55092013005000010.

SIEMS MER. Educação especial em tempos de educação inclusiva: identidade docente em questão. São Carlos: Pedro & João Editores, 2010. 194p.

SOLER, R. Educação Física inclusiva na escola: em busca de uma escola plural. Rio de Janeiro: Sprint, 2009.

STEINHILBER, J. Educação Física como um meio para a inclusão social e qualidade de vida. Revista Diversa, Instituto Rodrigo Mendes, out. 2013.

VAGULA, E.; BARBOSA, A.C. A.; BARUFFI, M. M.; MONTAGNINI, R. C. Didática. Londrina: Educacional, 2014.

VARELA, A. Desporto para as pessoas com deficiência. Revista Educação Especial e Reabilitação, Lisboa, v. 1, n. 5/6, jun. 1989.




DOI: http://dx.doi.org/10.24934/eef.v22i38.2956

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Stheffanie Matias Cabral, Wolney Gomes Almeida