SCIAS - Arte/Educação

A Arte discute importantes conflitos sobre nós mesmos. Amiúde, e talvez, principalmente, quando tais pensamentos não nos são desvelados de forma explícita ou, necessariamente, narrativa. São esses conflitos, carregados vertiginosamente de humanidade, que nos move a investigá-la. Ultrapassando as possibilidades da intencionalidade nos dispusemos a infringir limites e forjar metodologias de ensino, pesquisas de temas, objetos (obras), movimentos, artistas.

A Revista SCIAS - Arte/Educação do COED/FaE/CBH/UEMG se destina a consolidar, ampliar e divulgar aspectos do campo epistemológico sobre Arte, Arte/Educação e ensino de arte. Ampliar, portanto, o conhecimento, o saber (Scias em esperanto), a oportunidade de transformação da experiência estética por uma de suas vias possíveis: a mediação, o diálogo, a interlocução. A revista recebe, periodicamente, artigos de pesquisadores e se destina aos que se interessam também pelas relações educacionais, políticas, econômicas e sociais que tais discussões e construções possam suscitar.

Aguardamos sua contribuição para que possamos, através dela, tornar o maior conflito humano, a própria vida, mais significativa. Os espaços educacionais, sejam eles tantos quanto nossas condições permitirem, são pontos de confluência para fomentos culturais: falar sobre Arte é conhecer e conhecer-se. Sempre.

ISSN: 2318-8537

Editor: Fabrício Andrade.


Imagem para capa da revista

Notícias

 

NOTAS DE ESCLARECIMENTO SCIAS ARTE EDUCAÇÃO

 

ês notas à guisa de esclarecimento aos leitores e colaboradores da revista SCIAS Arte Educação:

Nota de esclarecimento I:

Nota de esclarecimento II:

“Fulva e roliça, esplêndida e garrida, 

ei-la que canta, a minha cotovia.

Ouvi-la, faz pasmar!”*


Nota de esclarecimento III:

É com imensa satisfação que a SCIAS Arte/Educação retoma seus esforços para ampliar o campo de conhecimento do Ensino de Arte e da Arte/Educação. Por motivos alheios a nossa vontade, uma vez que a UEMG passou, recentemente, por meses de concurso que renovou significativa parte de seu corpo docente, vimo-nos compelidos a realizar inevitável pausa. Agradecemos imensamente, portanto, nossos leitores e colaboradores e esperamos que esta retomada dos trabalhos possa tornar evidente nosso maior desejo: ajudar a consolidar espaços de trocas de informações acerca da Arte e seu ensino.

¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬

_____________________________________________________________________________

* Uma jocosa canção extraída da obra de Dostoievski: não poderia ser outra senão “recordações da casa dos mortos” (p. 128, 1949). 


Carta aos autores que já escreveram 

É com imensa satisfação que a SCIAS Arte/Educação retoma seus esforços para ampliar o campo de conhecimento do Ensino de Arte e da Arte/Educação. Por motivos alheios a nossa vontade, uma vez que a UEMG passou, recentemente, por meses de concurso que renovou significativa parte de seu corpo docente, vimo-nos compelidos a realizar inevitável pausa. 

Agradecemos imensamente o envio dos trabalhos que estão atualmente disponíveis para este periódico publicar. Solicitamos que nos informem até o dia 22 de março se desejam que seus trabalhos continuem em revisão para publicação neste primeiro semestre de 2019.

 

Notes of Clarification SCIAS Art Education 

Three notes of clarification to the readers and collaborators of the SCIAS Art Education magazine:


Note of Clarification I:

See picture above


Note of Clarification II:

“Red and plump, splendid and exuberant,

There she sings, my lark.

To hear her, amazes you! “*


Note of Clarification III:

It is with great satisfaction that SCIAS Art/Education resumes its efforts to expand the field of knowledge in Teaching of Art and Art/Education. For reasons beyond our control, since UEMG recently went through a selection process that renewed a significant part of its faculty, we were compelled to have an inevitable break.

Therefore, we greatly thank our readers and collaborators, and we hope that resuming this work can make evident our greatest desire, which is to help consolidate spaces for partaking in information of art and its teaching.

*A playful song from Dostoyevsky’s work: it could be none other than The House of the Dead, p.128, 1949.

 

 

 

 

 
Publicado: 2019-03-22
 
Outras notícias...

n. 1

Sumário

Artigos

Marcelo Souza Oliveira
64-77